Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Papo de Esporte 11/04/2017  09h03

Páscoa no Café

Domingo de Páscoa vai ter futebol no Estádio do Café. A tarde, no horário tradicional das 15h30. Jogo decisivo, valendo classificação para a fase seguinte. Sobrevivência total, afinal, pode até resultar em rebaixamento. O time é da cidade, tem mais de 60 anos de história, contudo, o público esperado não passa de cem. Isso mesmo, 100. Isso num otimismo tremendo. Não é do Londrina que eu escrevo, mas da Portuguesa Londrinense, que está na Segundona do Paraná.

A Divisão de acesso desse ano tem cinco campeões estaduais: Cascavel (ou o que sobrou de 1980), Grêmio Maringá (tri campeão) Operário, Iraty (sem os times da capital) e o Paranavaí, mais o Maringá, vice em 2014, mas mesmo assim, não decola em público. Participam ainda o União de Francisco Beltrão, o Apucarana (Cincão de casa nova) e o Andraus de Campo Largo. Mais a Lusa. Contudo, a bilheteria está mais parada do que água de poço.

Jogos da Lusa em casa: contra o Operário: 18 pagantes, contra o Grêmio de Maringá 39, contra o Maringá 97 e diante do Iraty ultrapassou a casa dos três dígitos: 101 pagantes. Mas não é luxo ou exclusividade da Lusinha não despertar, infelizmente, o interesse de público. Ninguém conseguiu colocar mais do que três mil até aqui no estádio. Na verdade, o maior público até aqui foi Operário 2x0 Cascavel com 2.145 pagantes.

Uma pena ver um campeonato com tanto potencial deixado de lado, sem apoio, interesse ou até incentivo. Quase que um campeonato fantasma que, se você não estivesse lendo essas linhas, nem saberia que está rolando. De dez times, oito avançam e dois vão cair no domingo de Páscoa. Operário, Paranavaí, Maringá, Iraty e União já estão classificados.  Dos outros cinco, três vão avançar e dois vão amargar a terceirona no ano que vem. Se está assim na segunda, imagina na terceira...

Com seis vitórias e um empate, catorze gols pró e um sofrido, o Operário sobra no certame. A Portuguesa enfrenta o Paranavaí fora de casa neste meio de semana e, no domingo de Páscoa, 15h30 no Café, joga a vida diante do Cascavel. Até aqui a Lusa está na sétima posição com cinco pontos: uma vitória, dois empates e quatro derrotas. Fez seis e levou 16, saldo de -10. Tem a pior defesa ao lado do Apucarana Sports. Hoje estariam rebaixados Andraus e Apucarana. Se na Páscoa te der vontade de ir ao Café, a Lusa te espera, com Walbert “Knário” Martins no banco e onze guerreiros em busca da sobrevivência, tanto no campeonato quanto na dura profissão de jogador de futebol.

Guilherme Lime - Jornalista e Professor - Londrina - Paraná

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios