Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Papo de Esporte 15/09/2016  07h32

Pouca gente

O Londrina Esporte Clube voltou a ter calendário cheio depois de mais de dez anos mas, nem com o ingresso médio custando menos de vinte reais, conseguiu levar um bom público ao Estádio do Café. Ao contrário. A ocupação média do Estádio até aqui é de 10% no ano por jogo. Claro que a crise econômica atrapalha e limita os gastos do torcedor, porém, a cobrança está sendo muito grande e o apoio financeiro da massa pequeno.

Conforme levantamento do globoesporte.com, até o jogo contra o Ceará, entre Paranaense, Copa do Brasil e Série B, o tubarão havia sido mandante em 22 partidas no ano, tanto no Café quanto no VGD (e Arapongas) e o clube vendeu pouco mais de 70 mil ingressos, o que dá uma média de 3.220 torcedores por jogo.

Em termos de renda, a média por jogo é de cerca de R$ 62 mil, o que dá um ingresso de R$ 19 em média por partida. O que chama a atenção é que as partidas aos domingos e quartas-feiras são aquelas com a menor quantidade de público e os jogos de terça (sete jogos) e sexta (1 jogo), os dias com maior adesão da massa. Aos sábados, a média é de 2.873 por partida (em seis jogos).

O único jogo em que o Londrina levou um público de mais de dez mil pagantes no ano foi diante do Vasco, em 21 de junho, quando 13.318 pagaram para ver. Contra o Cruzeiro na Copa do Brasil foram pouco mais de 2.700 pessoas. No Paranaense, a média de ocupação das arquibancadas/cativa foi de 19%, na Copa do Brasil 10% e na Série B só 8%.

Se juntarmos os 60 clubes das Séries A, B e C, o Londrina é o 43º no ranking nacional. Da série B está na frente de quatro clubes (Atlético GO, Brasil, Tupi e Luverdense) e da Série A somente a frente do América. É pouco. Claro que, além do ingresso, o torcedor paga o deslocamento, o estacionamento e a alimentação, gastando cerca de R$ 50 por partida, todavia, por ter ficado tanto tempo longe da Série B (caiu em 2004) e por sempre na competição ter ficado entre os dez melhores, a torcida está devendo em termos de quantidade.

São mais de 540 mil habitantes e só um time profissional com torcida. Se dez por cento da cidade fosse ao campo, seriam mais de 5.400 torcedores por jogo, fora a torcida visitante e os torcedores das cidades da região. Não sei o que está faltando para que mais gente possa ir. Calendário tem. Resultados dão ao clube a possibilidade de sonhar com o acesso. O torcedor tem que sonhar junto. E no Estádio!

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios