Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Papo de Esporte 17/09/2009  13h58

Que pena!

O Londrina empatou com a Chapecoense e deu adeus ao sonho do acesso à Série C. Uma pena! Estádio com bom público, moto 0 km para a torcida, mas o futebol apresentado foi longe daquilo que se esperava. Time mal organizado e ansioso demais. 1x1 e eliminação. Mesmo assim, com salários atrasados (de jogadores, comissão técnica e demais funcionários), o LEC foi valente e fez bonito na Série D.

A Chapecoense é o melhor time da Série D e jogou pro gasto. Fechada, soube se defender e levou poucos sustos durante a partida, de modo que o goleiro Nivaldo pouco trabalhou. A torcida fez uma bela festa e empurrou o time, que se fizesse mais um gol levaria a decisão para os pênaltis, mas o golzinho salvador não veio.

Apesar de tudo, o time ficou entre os 70 melhores times no ano em todo Brasil. Para quem não tem mais time júnior e foi rebaixado no campeonato estadual, essa colocação ficou como prêmio de consolação.

E o torcedor deve enaltecer o amor à camisa que os jogadores demonstraram, pois, embora tivessem ameaçado fazer greve, entraram em campo dignamente. O torcedor também deve agradecer ao heroísmo do Gilberto Pereira e do Adriano Coelho, que pouco receberam e muito trabalharam. E também parabenizar o prefeito Barbosa Neto, que muito colaborou, para que os jogadores não passassem necessidades. E claro, com o sorteio da moto dentre outros, o prefeito movimentou a cidade em prol do esporte.

A questão agora se encontra na sucessão. Quem assume? Nomes se ventilam aos montes, contudo ninguém confirma nada. Vou mencionar os nomes que já ouvi para a presidência do LEC: Gilberto Ponce (parece ser o mais forte), Iran Campos, Jurandir Barroso, Agostinho Garrote e Marcelo Caldarelli. As eleições devem ser em novembro, todavia, sem futebol até lá, podem ser antecipadas.

O importante agora é a cidade se unir em prol do time. Vamos jogar a segundona em 2010 (começa em maio) e por causa da Copa do Brasil, vamos fazer um ou dois jogos em fevereiro e só. O novo presidente terá o desafio de remontar o time júnior e fortalecer o infantil e o juvenil. O Londrina é viável e tem uma marca forte. Já está provado, time que dá resultado leva o torcedor ao Estádio, seja ao Café ou ao VGD.

Esperamos por dias melhores com o novo presidente!

Guilherme Lima é repórter da Rádio Brasil Sul 1290 AM

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios