Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A Assembleia Legislativa aprovou na sessão plenária da quarta-feira (24), a redação final do projeto de lei 193/2019, do deputado Anibelli Neto (MDB), que busca fomentar ações voltadas à promoção dá autonomia financeira das mulheres em situação de violência doméstica e familiar. O projeto institui a campanha “Tem Saída” no Estado do Paraná.

A proposta prevê alternativas na busca de autonomia financeira, estimulando a qualificação e capacitação profissional, ações e estudos com foco no empreendedorismo feminino e propiciar medidas que visem a geração de emprego e renda para as mulheres que sofreram qualquer tipo de violência.

A proposição ainda tem o objetivo de mobilizar empresas para disponibilizarem oportunidades de trabalho, inclusive com a criação de banco de dados, para as vítimas.

O autor do projeto, deputado Anibelli Neto, explica que um dos principais fatores que impede as mulheres vítimas de violência doméstica de deixarem seus agressores é a dependência econômica. “É preciso criar políticas públicas que ajudem a quebrar esse ciclo, contribuindo para o empoderamento e cidadania das mulheres, bem como no auxílio do enfrentamento à violência por elas sofrida”.

Segundo o texto, o Poder Executivo poderá estabelecer mecanismos administrativos, em conjunto com entidades e empresas privadas, para garantir a campanha “Tem Saída”, além de regulamentar a Lei para adotar as medidas necessárias para o seu cumprimento.

Anibelli Neto justificou que “a implantação deste tipo de inciativa é de grande valia para auxiliar na recuperação da autoestima destas mulheres, reinserindo-as no mercado de trabalho, promovendo sua independência financeira e o fim do ciclo de violência”.

Willian Lima/Asimp

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.