Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Os deputados aprovaram por unanimidade na sessão plenária remota ontem (18), na Assembleia Legislativa do Paraná, a proposta que amplia a faixa de isenção do Imposto Transmissão Causa Mortis e Doação de quaisquer Bens ou Direitos (ITCMD), dos atuais R$ 25 mil para R$ 50 mil. Assinado pelo Poder Executivo, o projeto de lei 506/2020 altera o dispositivo da Lei Estadual 18.573/2015, que instituiu o Fundo Estadual de Combate à Pobreza do Paraná. A proposição passou em primeiro turno votação e retorna na sessão plenária desta quarta-feira (19) para ser apreciada em segunda discussão. 

A medida contempla valores não recebidos em vida pelo titular, correspondentes à remuneração oriunda da relação de trabalho ou a rendimentos de aposentadoria ou pensão devidos por institutos de Seguro Social e Previdência Pública, verbas e representações de caráter alimentar decorrentes de decisão judicial em processo próprio, e o montante de contas individuais de Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e do Fundo de Participações (PIS/PASEP).

Na justificativa do projeto, o Governo do Estado destaca que a medida se trata de um esforço econômico consonante com o plano de ação e contingenciamento da administração estadual para enfrentar a situação de estado de calamidade ocasionado pela pandemia do coronavírus. O Executivo ressalta ainda que a proposição tem como principal objetivo minimizar o impacto financeiro aos cidadãos paranaenses como menor renda. “É um projeto de extrema importância que vem num bom momento para toda a sociedade paranaense”, afirmou o líder do Governo na Casa, deputado Hussein Bakri (PSD). 

Cultura

Assinado pelo deputado Soldado Fruet (PROS), o projeto de lei 663/2019, que insere no calendário oficial de eventos do Estado do Paraná o FESTIBOM – Festival Interestadual da Interpretação da Canção Popular e Sertaneja, realizado no município de Bom Sucesso do Sul, passou em primeiro turno de votação. 

Realizado pela primeira vez em 1995 e sendo continuado a partir de 2005, o evento é considerado um dos festivais mais populares do Paraná. Em sua última edição, realizada em 2018, o festival contou com a participação de 30 intérpretes na categoria popular e outros 37 inscritos na categoria sertaneja.

O autor afirma na justificativa do projeto que o FESTIBOM tem como objetivo incentivar os intérpretes de todo o estado, assim como descobrir novos talentos e promover o intercâmbio músico-cultural de toda a região. 

Utilidade Pública

Ainda na sessão remota foram aprovadas em segunda votação três propostas que concedem títulos de Utilidade Pública para entidades. São eles os projetos de lei 706/2019, do deputado Douglas Fabrício (CDN), para a Agência de Desenvolvimento de Turismo Sustentável de Campo Mourão; 836/2019, do deputado Luiz Fernando Guerra (PSL), para a Associação de Pesquisa e Conservação da Vida Silvestre de Campina Grande do Sul; e 385/2020, do deputado Gilson de Souza (PSC), à Sociedade Bíblica do Brasil, com sede em Curitiba. Com as dispensas de votação da redação final aprovadas, as três matérias seguem para sanção, ou veto, do Poder Executivo. 

Por fim, o projeto de lei 846/2019, do deputado Marcio Pacheco (PDT), que concede o título de Utilidade Pública à Associação Desportiva Thithas, de Cascavel, passou em primeira discussão.

Aseimp/ALEP

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.