Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A Assembleia Legislativa do Paraná promove amanhã (30) um debate sobre as condições de trabalho dos funcionários de frigorífico. A audiência pública "Trabalho em Frigoríficos: alteração da Norma Regulamentadora nº 36" ocorre a partir das 9 horas e é uma proposição do deputado Arilson Chiorato (PT). A Secretaria de Previdência e do Trabalho do Ministério da Economia pretende revisar a Norma Regulamentadora (NR) 36, que trata da segurança de trabalhadores do setor frigorífico, o que preocupa o setor. O evento contará com transmissão da TV Assembleia e das redes sociais do Legislativo.

A NR 36 estabelece os requisitos mínimos para a avaliação, controle e monitoramento dos riscos existentes nas atividades desenvolvidas na indústria de abate e processamento de carnes e derivados destinados ao consumo humano. A norma pretende garantir a segurança, a saúde e a qualidade de vida no trabalho. As NRs são um conjunto de disposições e procedimentos técnicos relacionados à segurança e saúde do trabalhador em determinada atividade ou função profissional.

Hoje (29), o Legislativo promove uma audiência pública para discutir a necessidade de criação de um Programa Estadual para a Conservação dos Grandes Felinos do Paraná. Proposta pelo deputado Goura (PDT), presidente da Comissão de Ecologia, Meio Ambiente e Proteção aos Animais, o debate vai contar com a participação de biólogos, pesquisadores, veterinários, representantes de universidades, forças de fiscalização ambiental, ONGs e membros do poder público.

Entre os grandes felinos do Paraná, a onça-pintada é uma das espécies mais ameaçadas de extinção de toda a Mata Atlântica. São aproximadamente 300 em todo o bioma, com queda de 50 a 90% de sua população nas últimas décadas devido à perda de habitat e caça ilegal. “São pouquíssimas onças, felinos com um importante papel no equilíbrio da biodiversidade. Por isso, precisamos de ações concretas e urgentes para recuperar a Mata Atlântica e salvar a onça-pintada”, reforça o parlamentar. A discussão também será transmitida ao vivo pela TV Assembleia e pelas nas redes sociais do Legislativo.

Já na sexta-feira (03), também às 9 horas, uma audiência pública vai tratar do novo Plano Estadual do Gás. A proposição é do deputado Homero Marchese (PROS). O parlamentar lembra que no ano de 2024 vencerá a concessão da Companhia Paranaense de Gás (Compagás) para distribuição de gás canalizado no Estado do Paraná. Com a proximidade do término do contrato e a necessidade de realizar novos investimentos, o Governo do Estado elaborou proposta de prorrogação da concessão que valerá para os próximos 30 anos. O Executivo também apresentou um novo Plano Estadual do Gás.

O objetivo da audiência é debater as diretrizes propostas pelo Governo. “O gás natural é um insumo muito utilizado pelo setor produtivo, por isso estabelecer tarifas mais baratas e justas é essencial para o desenvolvimento da economia paranaense”, comenta Marchese. Participarão do encontro João Arthur Mohr, Gerente de Assuntos Estratégicos da FIEP, Rui Brandt, Presidente do SINPACEL-PR, Fabio Germano, Presidente do SINDILOUÇA-PR, Cintia Mombach, Supervisora Jurídica da Incepa Revestimentos Cerâmicos, além de representantes do governo e da Compagas.

Sessão plenária

Na pauta da sessão plenária desta segunda-feira (29), a proposta que pretende tornar reconhecida a prática do grafite como manifestação artística de valor cultural vai ser analisada em segunda discussão. O projeto de lei 425/2021, dos deputados Boca Aberta Jr. (PROS) e Goura (PDT), determina que a arte seja realizada com o objetivo de valorizar o patrimônio público ou privado, desde que autorizada por estes.

De acordo com a proposta, os grafites não poderão conter referências ou mensagens de cunho pornográfico, racista, preconceituoso, ilegal ou ofensivo a minorias, grupos religiosos, étnicos ou culturais.  “É papel do Estado garantir o acesso à cultura, como direito de cidadania. Sendo assim, este projeto de lei visa proteger e dar visibilidade ao setor de grafite por estes motivos”, dizem os autores na justificativa da matéria.

Em primeira discussão está na pauta o projeto de lei 843/2019, de autoria do deputado Requião Filho (MDB), que dispõe sobre o Programa Estadual de Animais de Estimação Perdidos ou Aptos para Adoção, voltado à divulgação na internet de fotografias e informações sobre animais perdidos ou em condição de abandono. O projeto é destinado a facilitar a localização de animais de estimação extraviados.

Os parlamentares analisam ainda em segunda discussão o projeto de lei 642/2020, do Poder Executivo, que institui a Política Estadual de Segurança Pública e Defesa Social. Serão votadas ainda a redação final dos projetos de lei que concedem o título de Utilidade Pública à Associação Anjos Inocentes, de Guarapuava (PL 498/2021) e ao Instituto de Aprendizagem Profissional de Maringá – Inamare (PL 558/2021). Por fim, os deputados apreciam uma série de projetos de lei do Poder Executivo que tratam da doação e cessão de imóveis para municípios do Estado. 

Grande expediente

Durante o grande expediente da sessão plenária desta segunda-feira (29), a Assembleia Legislativa presta homenagem ao casal João Bosco Lugnani e Aparecida Eunides Galli Lugnani, por proposição do deputado Márcio Pacheco (PDT). O casal desenvolve um trabalho junto à Pastoral Familiar, entidade que tem o objetivo de promover, defender e cuidar das pessoas, desenvolvendo programas de capacitação.

ALEP

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.