Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O bairro Uberaba, em Curitiba, será o primeiro do Paraná a receber o projeto Carretas do Conhecimento, realizado pelo Governo do Paraná, através da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho, em parceria com a Volkswagen e o Senai-Paraná. A previsão é capacitar cerca de duas mil pessoas com oito escolas móveis apenas nesse segundo semestre, em 46 cidades de todas as regiões.

O programa foi lançado ontem (4), em solenidade com o governador Carlos Massa Ratinho Junior, o presidente e CEO da Volkswagen América Latina, Pablo Di Si; o presidente do Sistema Fiep, Edson Campagnolo, o secretário da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost.

A ideia, afirmou o governador, é levar qualificação profissional para que o Paraná continue a sua trajetória de consolidação dos empregos, com oportunidade de vagas e mão de obra preparada.

“Uma indústria para se instalar num Estado precisa de mão de obra qualificada. Vamos começar com 46 municípios e aulas de diversos ramos”, afirmou. “É uma demonstração de que o Poder Público e iniciativa privada podem juntar forças e facilitar a vida do paranaense para encontrar um emprego”.

Pelo projeto Carreta do Conhecimento serão oferecidos à população cursos de panificação, costura industrial, aperfeiçoamento em mecânica industrial, manutenção e instalação de ar-condicionado split, mecânica de automóveis, aperfeiçoamento em eletricidade automotiva, noções de mecânica de motocicleta e instalações elétricas prediais.

As certificações serão encaminhadas diretamente para as Agências do Trabalhador, dinamizando os processos de contratação. “O maior projeto social que o Estado pode oferecer é gerar oportunidades para que as pessoas tenham emprego, e a partir disso possam trazer sustento para dentro das suas casas”, afirmou Ratinho Junior. Ele citou a atração de R$ 12,5 bilhões de investimentos privados, criação de mais de 100 mil empresas e geração de 39.737 novos empregos apenas no primeiro semestre.

“A Carreta do Conhecimento vai girar o Paraná levando treinamento para os nossos jovens e trabalhadores, para que possam conseguir com mais facilidade o seu emprego. Vai ser um projeto referência para o Brasil”, completou o governador.

Qualificação

De acordo com o secretário da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost, essa é mais uma oportunidade para quem procura se aperfeiçoar e se qualificar na área em que atua, gerando mais empregos e renda. “Estamos qualificando mão de obra. Conseguimos consolidar essa parceria com o Senai e a Volkswagen, proporcionando a oportunidade de cursos profissionalizantes. Ao qualificar-se, o cidadão também tem possibilidade de incremento de remuneração”, afirmou. Leprevost também disse que cada município será responsável pela divulgação e pelas adesões.

PARCERIAS – O projeto é uma das contrapartidas do Protocolo de Intenções firmado pela Volkswagen com o Governo do Estado em 2013, através do Programa Paraná Competitivo, que estabelece condições gerais para os investimentos na fábrica de São José dos Pinhais.

Pablo Di Si, presidente e CEO da Volkswagen América Latina, destacou que a empresa está orgulhosa em investir na qualificação profissional no Estado. “É fundamental para a responsabilidade social da empresa. É uma fórmula de sucesso. A Volkswagen tem um compromisso com o Paraná”, explicou.

Edson Campagnolo, presidente da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), disse que qualificar as pessoas nas suas próprias cidades é uma ação mais assertiva do poder público. “O Senai entra com os técnicos e a expertise de 75 anos. Durante esse tempo mais de 65 milhões de pessoas já foram qualificadas. No Paraná passa de seis milhões de pessoas. O Sistema S dá sua devolução àquela arrecadação que as indústrias pagam para levar qualidade de vida melhor para as pessoas.”

Presenças

Estiveram presentes o vice-governador Darci Piana; os deputados estaduais Subtenente Éverton, Delegado Recalcatti e Soldado Adriano José; e os vereadores de Curitiba Professor Euler e Maria Manfron.

Na capital, três regionais receberão o projeto neste ano

Em Curitiba, em 2019, essas escolas móveis vão percorrer três regionais - Tatuquara, Cajuru e Santa Felicidade. A partir de 2020 serão atendidas as outras sete regionais. Segundo o secretário Ney Leprevost, a escolha do Uberaba para a estreia do programa leva em conta o perfil multifacetado.

“O bairro é muito populoso e tem realidades distintas. Em meio a grandes condomínios existem muitas áreas degradadas, com altos índices de criminalidade e de desemprego. Por isso, determinamos que seja o primeiro na Capital a receber o projeto”, destacou.

A fotógrafa Fernanda Lopes, 26, moradora do Uberaba, mãe de duas crianças e desempregada há três anos, vai participar do primeiro curso de noções de mecânica. “Está muito difícil conseguir emprego, principalmente para quem tem filhos. Eu quero ver se consigo trabalho através desse curso. Quem sabe eu possa conseguir uma vaga”, disse ela.

Confira quais os municípios contemplados

Serão beneficiados com o projeto Carretas do Conhecimento os municípios de Cornélio Procópio, Bandeirantes, Andirá, Pato Bragado, Santa Terezinha do Itaipu, São Miguel do Iguaçu, Foz do Iguaçu, Realeza, Ampére, Vitorino, Mariópolis, Chopinzinho, Ibiporã, Perobal, Cruzeiro do Oeste, Sertanópolis, Assaí, Florestópolis, Jaguariaíva, Reserva, Tibagi, Ouro Verde do Oeste, Cafelândia, Campo Mourão, Pontal do Paraná, Lapa, Campina Grande do Sul, Terra Roxa, Sarandi, Astorga, Santa Fé, Jandaia do Sul, Porto Amazonas, Telêmaco Borba, Matelândia, Corbélia, Peabiru, Engenheiro Beltrão, Rio Negro, Morretes, Cidade Gaúcha, Cambé, Colorado, Paiçandu, Cambará.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios