Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O presidente Jair Bolsonaro participou da solenidade de entregas das obras, na quarta-feira (7). Investimento da binacional foi de cerca de RS 43 milhões

Em dia de leilão dos aeroportos na Bolsa de Valores (B3), o presidente Jair Bolsonaro participou, na quarta-feira (7), de uma solenidade que marcou o término da obra civil de ampliação da pista do Aeroporto Internacional das Cataratas, em Foz do Iguaçu (PR). A obra teve um investimento de R$ 53,9 milhões, sendo 80% do valor repassado pela Itaipu Binacional e os outros 20% pela Infraero. Agora com 2.795 metros de comprimento, terminal iguaçuense passa a ter a maior pista de pousos e decolagens do Sul do País.

Participaram da cerimônia, além do presidente Bolsonaro, o governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior; o presidente da Infraero, tenente-brigadeiro do Ar Hélio Paes de Barros Júnior; o diretor-geral brasileiro da Itaipu, general Joaquim Silva e Luna – que transmitiu o cargo nesta quarta-feira ao general João Francisco Ferreira; ministros de Estado, deputados federais e outras autoridades.

“O Paraná está de parabéns, agora vai receber voos do mundo todo. Foz do Iguaçu é uma cidade com uma vocação enorme para o turismo, dado que tem uma das grandes maravilhas do mundo, as Cataratas. Tenho certeza que todo mundo ganhará com isso, não apenas o município, mas o estado e o Brasil”, afirmou Bolsonaro.

Para o governador Ratinho Junior, o investimento da Itaipu Binacional e a parceria entre município, estado e país foram fundamentais para a conclusão da obra. “Hoje estamos entregando uma obra com antecedência, sem questionamentos, que vai ficar à disposição da população e que elevou o patamar do aeroporto de Foz do Iguaçu”, disse Ratinho.

O Aeroporto Internacional Cataratas foi um dos quatro terminais aéreos paranaenses que integraram o Bloco Sul, que foi arrematado por R$ 2,128 bilhões, um ágio de 1.534% (ou quase 16 vezes mais) da proposta mínima. O lance foi dado pela Companhia de Participações em Concessões, do grupo CCR. “Possivelmente, na Bolsa de Valores hoje, não teríamos chegado a esse valor de R$ 2 bilhões se não tivéssemos a maior pista do Sul do Brasil que estamos inaugurando hoje”, concluiu o governador.

As obras

A ampliação da pista de pouso foi de mais 600 metros de comprimento, passando de 2.195 metros para 2.795 metros, a maior do Sul do País. Para as obras, foram movimentados mais de 110 milhões de m³ de material; 17 mil caminhões participaram da empreitada. Agora é possível aumentar o número de cidades atendidas sem escalas a partir de Foz do Iguaçu, com a possibilidade de voos para a América Central e Estados Unidos.

Além da ampliação da pista, outras duas obras fazem parte das melhorias no aeroporto de Foz. A expansão do pátio de aeronaves, com investimento de R$ 9 milhões, foi concluída em março deste ano. A intervenção garantiu mais quatro posições de estacionamento de aeronaves comerciais, aumentando a capacidade de atendimento em 57%.

Outras melhorias, também realizadas em parceria entre Infraero e Itaipu, foram a duplicação da via de acesso ao aeroporto e a implantação de ciclovia, concluídas em outubro de 2020. Com investimento de R$ 6,14 milhões, as obras têm o objetivo de aprimorar a fluidez nas chegadas e saídas de veículos no terminal e garantir segurança aos ciclistas.

Asimp/Itaipu Binacional

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.