Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A Copel promoveu em Londrina, ontem (5), o Seminário Cultura & Sustentabilidade, em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente. A programação do encontro incluiu a exibição de uma produção audiovisual desenvolvida por moradores da Terra Indígena Apucaraninha e outras iniciativas de valorização da cultura Caingangue, que integram o Programa VĒNH KAR. 

Implementado com os recursos da indenização pagos pela Companhia aos indígenas, o seminário aconteceu no auditório do Sesi Cultura/AML. VĒNH KAR é o nome dado na língua caingangue ao programa, que em português é chamado de Programa gerador de projetos de sustentabilidade socioeconômica, ambiental e cultural. Os projetos têm como missão atuar respeitando a identidade cultural, costumes, tradições e instituições do povo caingangue. 

COMUNIDADE INDÍGENA - Um dos projetos desenvolvidos junto à comunidade em Apucaraninha é a construção de um Centro de Memória para fomentar a recuperação de acervo ligado à temática indígena Caingangue. A unidade também vai possibilitar a produção de novos conteúdos, como é o caso das filmagens feitas durante oficinas ministradas por Luís Henrique Mioto, Eduardo Tardeli e Rafael Sosa, contratados do programa para o desenvolvimento deste projeto. 

As produções já resultaram na edição do documentário ~Eg ~In (Nossa Casa), que estreou no ano passado, e o grupo já tem novos materiais trazidos para a tela no seminário desta segunda. 

Durante o Seminário foram expostos outros projetos desenvolvidos pelo VĒNH KAR, todos custeados com recursos do fundo de indenização da Copel para beneficiar a comunidade caingangue localizada junto à Usina Hidrelétrica Apucaraninha, a 80 quilômetros de Londrina.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios