Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

 “O Julho Dourado, Lei Estadual nº 19.472/2018 de minha autoria, está começando! Seu objetivo é realizar ações e motivar a população para que reflita sobre o bem-estar dos animais de rua e animais domésticos de estimação (pets)”, anunciou o deputado estadual Cobra Repórter (PSD), vice-líder do Governo.

O deputado é um defensor da causa animal e tem vários projetos nesse sentido, como, por exemplo, a castração de cães e gatos em todo o Paraná, a implantação de um Crematório Animal Público Regional em Londrina e de um Hospital Regional Público Veterinário também em Londrina.

“Os animais não têm quem os defenda, não têm noção da maldade humana, por isso, é nossa responsabilidade cuidar, proteger e garantir que tenham seus direitos cumpridos”, destacou o deputado que, diante de tantos casos de maus-tratos contra animais, apresentou um projeto de lei para instituir o serviço permanente de denúncia de violência via número de whatsapp ou telegram em todo o Paraná, o “S.O.S Animal”.

O deputado explica que existe, hoje, somente uma Delegacia Especializada em Crimes Ambientais no Paraná, que é muito bem administrada pelo Delegado Matheus Laiola e fica em Curitiba. As queixas relativas aos crimes contra animais são recepcionadas por delegacias de polícia tradicionais em todo o Estado do Paraná, que repassam o problema para análise e investigação da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente. A intenção do projeto é que qualquer pessoa que tenha um telefone celular poderá com facilidade e rapidez fazer sua denúncia de violência contra os animais dirigida à delegacia especializada.

A população pode denunciar casos de maus-tratos aos animais pelo telefone 181 da Polícia Militar. Em 2020, o 181 recebeu 50.659 denúncias. Destas, 7.076 foram sobre maus-tratos a animais domésticos. Os maus-tratos a animais domésticos, assim como a animais silvestres, são considerados crimes ambientais. Vale lembrar que, em setembro de 2020, foi sancionada a Lei Federal 14.064/2020, que aumenta a pena para maus-tratos contra cães e gatos. A lei prevê condenação de dois a cinco anos de prisão, além de multa.

“Prevenir os maus-tratos e respeitar os direitos dos animais pode vir a ser tarefa escolar. Essa é a proposta do projeto de lei que apresentei na Assembleia Legislativa do Paraná”, ressaltou o deputado estadual Cobra Repórter. O projeto de lei de sua autoria pede a inclusão de conteúdos relativos a direitos dos animais e formas de proteção destes direitos nas escolas públicas e privadas do Estado do Paraná.

“A ideia é que as aulas sobre esses temas sejam norteadas pelo respeito ao meio ambiente, à fauna, à flora e à biodiversidade. Na minha opinião, a falta de informação é um dos responsáveis pelo sofrimento dos animais. Nada mais prudente que educar nossas crianças para que sejam mais conscientes! Ações educativas ajudam a diminuir os problemas relacionados à falta de informação a meu ver”, explicou o deputado.

De acordo com o texto do projeto, a inclusão de conteúdo sobre proteção e direito dos animais no currículo das escolas se baseia no seguinte: todo o animal possui direitos; o desconhecimento e o desprezo desses direitos têm levado e continuam a levar o homem a cometer crimes contra os animais e contra a natureza; a educação deve ensinar desde a infância a observar, a compreender, a respeitar e a amar os animais.

Meire Bicudo e Veruska Barison/Asimp

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.