Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Os deputados estaduais Cobra Repórter, Tercílio Turini e Tiago Amaral reuniram-se, ontem (07), com o governador Ratinho Junior quando solicitaram a flexibilização da quarentena imposta pelo decreto 4.942, que determinou a suspensão de atividades não essenciais em algumas regionais de saúde por 14 dias, incluindo a 17ª Regional de Londrina  e 18ª de Cornélio Procópio.  Também apresentaram uma proposta para que a determinação de fechamento fosse por município, em caso do aumento do números de confirmações e mortes.

De acordo com Cobra Repórter, foi solicitado ao governador que Londrina pudesse voltar na próxima terça (14), juntamente com os demais municípios que cumpriram os 14 dias do  decreto desde o dia 1º de Julho. Londrina deu início na nova quarentena no dia 6 de julho. Como há divergências entre os números apresentados pela Prefeitura Municipal e pela Secretaria Estadual de Saúde, a Sesa ficou de fazer novo estudo e, se os números forem adequados, o governo deve concordar com a flexibilização.

 “Apresentamos uma proposta para que seja possível flexibilizar a quarentena e o comércio possa voltar a funcionar antes dos 14 dias do decreto e o governador ficou de avaliar. Nós também solicitamos que o governo fizesse a análise dos municípios individualmente e não por regional como foi feito. Nós, deputados da região norte do Paraná, estamos sendo pressionados por prefeitos e comerciantes a se posicionar diante da medida e tentar reverter a situação politicamente”, explicou Cobra Repórter.

Cobra Repórter destacou que a proposta apresentada por ele de determinar o fechamento por município foi bem aceita pelo governador Ratinho Junior e pelo chefe da Casa Civil, Guto Silva. "Desta forma fica mais justo, pois se o município não está sendo rigoroso com as medidas de prevenção e tem aumento dos números de confirmações e mortes por coronavírus, pode ter o fechamento determinado pelo Estado". 

O deputado afirmou ainda que o fato que mais pesou para a inserção das regionais de Londrina e Cornélio no decreto foram os números de mortes. "O governador Ratinho Junior está sensível à questão e muito chateado com tudo que está acontecendo. Ele entende a situação do comerciante, que tem sido peça fundamental na prevenção e na manutenção da nossa economia ativa", afirmou.

Meire Bicudo/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.