Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Produtores rurais de diversos municípios do Norte Pioneiro do Paraná estão enfrentando a grave situação de assaltos em suas propriedades. Em ações ousadas e planejadas, assaltantes invadem fazendas, sítios e chácaras, aterrorizando proprietários, funcionários e familiares. Fortemente armados, bandidos ameaçam a vida e espalham medo.

Os assaltos têm se tornado frequentes em propriedades de Curiúva, Sapopema, Ibaiti, Siqueira Campos, Wenceslau Braz, São Jerônimo da Serra, Telêmaco Borba, Figueira e outros municípios da região, onde a pecuária é atividade principal de grande número de produtores rurais. No início de fevereiro, por exemplo, um bando invadiu uma fazenda em Sapopema, fez diversas pessoas de reféns, passou a noite ameaçando-os e roubou aproximadamente 100 cabeças de gado. Levou um carro também.

A pedido de produtores e lideranças da região, o deputado estadual Tercilio Turini (CDN) pediu à Polícia Militar e à Polícia Civil a realização urgente de uma força-tarefa para identificar e desbaratar as quadrilhas, que certamente estão baseadas na região. “É uma ação emergencial para evitar novos assaltos e preservar a vida dos produtores, trabalhadores e familiares. Pelas ocorrências recentes, fica evidente que os assaltantes estão circulando no Norte Pioneiro para identificar os locais, fazer o planejamento e executar as ações”, diz o deputado.

Ele salienta que os bandidos estão bastante ousados. “É preciso tempo e preparo para apartar, embarcar e transportar 100 cabeças de gado. Há também os casos em que os bandidos matam animais nas propriedades ou levam maquinários e implementos agrícolas”, acrescenta.

Em requerimento aprovado na Assembleia Legislativa do Paraná, Tercilio Turini também solicitou ainda à Secretaria de Segurança do Estado estudos técnicos para instalação de câmeras de vídeo em pontos estratégicos de rodovias e estradas vicinais, para monitorar a circulação de veículos nesses pontos. “O sistema de vigilância por câmeras pode inibir a ação de bandidos e ajudar a identificar veículos suspeitos e utilizados em assaltos”, afirma. “As forças de segurança precisam agir com urgência, antes que os assaltos resultem em mortes”, declara.

ALEP

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.