Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Os paranaenses querem saber da Agência Nacional de Transportes Terrestres como vão ficar os milhares de questionamentos e sugestões de obras apresentados na consulta pública e audiências sobre as novas concessões de rodovias do Paraná. O deputado estadual Tercilio Turini quer um posicionamento da ANTT. "Imaginava que a agência iria responder às entidades, aos parlamentares e aos cidadãos antes de enviar a minuta do edital de licitação ao Tribunal de Contas da União. Mas até agora nada foi respondido", cobrou Turini.

Ele comentou ontem, 22, em pronunciamento na Assembleia Legislativa, que os paranaenses protocolaram cerca de 4 mil propostas de alterações dos projetos, inclusão de obras e outras ideias para atender as necessidades regionais. "As audiências foram em fevereiro, a ANTT teve tempo suficiente para analisar e dar o retorno esperado. Mas tudo ficou de fora no documento enviado ao Tribunal de Contas da União", ressaltou.

Para o deputado Tercilio Turini, a comunidade precisa seguir com a mobilização para garantir a inclusão de obras fundamentais para o desenvolvimento socioeconômico e a segurança nas rodovias de cada região do estado. "Estamos encerrando um período de pedágios lesivos, obras não executadas e muitas suspeitas envolvendo as concessionárias. A ANTT não pode desprezar toda a discussão para melhorar o modelo de concessão e deixar de lado as propostas dos paranaenses", afirmou o deputado.

Ricardo da Guia Rosa/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.