Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Proposta de Emenda à Constituição será analisada em primeiro turno na sessão plenária de segunda-feira (27) e para a aprovação são necessários 33 votos favoráveis dos parlamentares.

A PEC 1/2020 do Poder Executivo que tem o objetivo de permitir que o Governo do Estado realize uma concorrência pública para a construção da ponte na baía de Guaratuba será votada pelos deputados na sessão plenária remota da próxima segunda-feira (27).

A proposta altera o artigo 36 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Estadual do Paraná, que buscou assegurar a construção da ponte, mas que acabou engessando a forma de pagamento da obra.

A atual redação prevê que a obra seja paga com recursos da cobrança de pedágio durante um prazo de 15 anos. Com a alteração prevista na PEC, o Poder Executivo deixa em aberto à administração pública buscar, dentre as possibilidades que lhe são apresentadas no direito administrativo e dentre as condições de financiamento existentes, aquelas que considera mais adequadas para a realização da obra.

Com a mudança, o Governo do Estado poderá promover uma concorrência pública internacional, abrindo a possibilidade de empresas nacionais ou estrangeiras participarem sem precisar cobrar pedágio da população.

Por se tratar de uma PEC é preciso o voto favorável de 3/5 dos deputados para a sua aprovação, ou seja, 33 votos favoráveis em dois turnos de votação.

Como é: Art. 36. O Estado promoverá concorrência pública entre firmas nacionais, internacionais ou grupos de empresas, para a construção de uma ponte sobre a baía de Guaratuba, cujo pagamento será feito com a cobrança de pedágio pelo prazo máximo de quinze anos.

Como está sendo proposto: Art. 36. O Estado promoverá concorrência pública entre empresas nacionais, internacionais ou grupos de empresas para construção de uma ponte sobre a baía de Guaratuba.

Isenção de Taxas

Ainda na pauta da sessão na votação em redação final, o projeto de lei 455/2020, do Poder Executivo, que isenta o pagamento das diárias dos veículos apreendidos que estão estacionados nos pátios do Detran e da Polícia Militar enquanto o atendimento do órgão estiver restrito em função da pandemia provocada pelo novo coronavírus. A medida vale a partir da publicação da Lei. O benefício cessará quando todas as atividades puderem ser desempenhadas normalmente.

O texto determina que apenas a primeira diária deverá ser paga, já que diz respeito ao trabalho de recolhimento do veículo ao pátio. A isenção, portanto, valerá apenas a partir da segunda diária. O projeto também indica que quem tiver quitado diárias entre 19 de março e a data da publicação da lei poderá solicitar o reembolso junto ao Detran.

Julho Vermelho

Após ser retirado da pauta na sessão do último dia 20, o projeto de lei 392/2020, do deputado Anibelli Neto (MDB), que institui o Julho Vermelho, mês dedicado para ações de conscientização e incentivo à doação de sangue retorna à discussão. A proposta recebeu parecer favorável, na forma de um substitutivo geral, na Comissão de Constituição e Justiça, quando recebeu um pedido de vista do líder do Governo, deputado Hussein Bakri (PSD).

Fake News

O projeto de lei 277/2020, do deputado Arilson Chiorato (PT) e demais deputados, que trata da responsabilidade e punição pela produção, divulgação ou compartilhamento de informações ou notícias falsas sobre endemias, epidemias e pandemias retorna aos debates. No dia 13 de julho, após o deputado Tadeu Veneri (PT) ter apresentado um voto em separado ao parecer contrário da relatora na CCJ, deputada Cristina Silvestri (CDN), os deputados iniciaram um amplo debate sobre a constitucionalidade do projeto. O que resultou na retirada de pauta por seis sessões ordinárias a pedido do deputado Paulo Litro (PSDB).

Ao projeto 277 foi anexado o projeto 284/2020 por se tratar de tema semelhante.

Temporários

As emendas apresentadas ao projeto de lei complementar 7/2020, do Governo do Estado, alterando a Lei Complementar nº 108, de 19 de maio de 2005, que dispõe sobre a contratação de pessoal por tempo determinado, para atender à necessidade temporária de excepcional interesse público, nos órgãos da Administração Direta e Autárquica do Poder Executivo, serão analisadas pela Comissão de Constituição e Justiça. Na sequência, o projeto será votado em segundo turno de votação na sessão plenária.

Segundo o Governo do Estado, a proposta tem como objetivo promover a contratação de pessoal por tempo determinado para as atividades relacionadas à Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento. O Executivo justifica que, devido à pandemia de Covid-19, se faz necessário a contratação de trabalho temporário para realizar os procedimentos de licenciamento ambiental represados.

Circuito histórico

Também em votação de segundo turno, integra a pauta de votação da sessão plenária o projeto de lei 244/2020, do deputado Delegado Recalcatti (PSD), que cria o Circuito Turístico Cidades Históricas do Paraná. A proposta autoriza os municípios inclusos no roteiro a definir o traçado da rota, implantar sinalização específica, além de mapear e divulgar os locais de visitação e serviços existentes em cada região, como monumentos, atrativos naturais, hospedagens, restaurantes, bicicletários e unidades de saúde. Além disso, as cidades também poderão disponibilizar essas informações por meio se sites, aplicativos, mapas e cartilhas. Integram o Circuito as cidades de: Antonina; Campo do Tenente; Carambeí; Castro; Curitiba; Lapa; Morretes; Palmeira; Paranaguá; Ponta Grossa; Porto Amazonas; e Rio Negro.

Homenagem

Em primeiro turno de votação o projeto de lei 973/2019, do deputado Goura (PDT), que denomina de engenheira Enedina Alves Marques o trecho da rodovia PR-340 entre Cacatu e Cachoeira de Cima.

Enedina Marques foi a primeira mulher a se graduar em Engenharia Civil no Estado do Paraná, em 1945, na Universidade Federal do Paraná (UFPR). Além disso, foi a primeira mulher negra no Brasil a se formar em engenharia e a primeira mulher a ter essa graduação.

O deputado autor da proposta conta que Enedina venceu diversas barreiras para chegar à universidade. “Ela enfrentou discriminação por parte de alunos e de alguns professores. Mas ela conquistou amigos e solidariedade dentro e fora do curso, que concluiu aos 32 anos”, lembra. “Enedina foi uma mulher que estabeleceu novos paradigmas e esteve à frente do seu tempo. Não aceitou os padrões sociais injustos e provincianos de sua época. Sonhou e ousou muito. Este projeto de lei procura prestar homenagem à sua contribuição para a sociedade paranaense”, concluiu Goura.

Por fim, em segundo turno de votação o projeto de lei 153/2020, do deputado Coronel Lee (PSL), que concede o título de Utilidade Pública à Amigo Focinho – Associação Protetora de Animais de Quedas do Iguaçu.

Transmissão

A sessão plenária tem início às 14h30 e pode ser acompanhada ao vivo pela TV Assembleia, através do canal aberto 20.2 e pelo 16 na Claro/Net, além das redes sociais do Legislativo.

Asimp/Alep

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.