Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Publicação serve de instrumento para nortear os parlamentares sobre os projetos prioritários para a indústria

A Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) lançou, ontem (09), a Agenda Legislativa da Indústria 2020. A publicação, que chega ao seu 14º ano, traz o posicionamento da entidade em relação a projetos de lei em tramitação na Assembleia Legislativa e que impactam no setor industrial. O exemplar impresso foi entregue pelo presidente da Fiep, Carlos Valter Martins Pedro, ao presidente da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), Ademar Traiano.

Para a formulação da Agenda, a coordenação de Relações Governamentais do Sistema Fiep, em um trabalho de acompanhamento contínuo da atividade parlamentar, analisou, juntamente com sindicatos industriais, 195 projetos de lei entre os 1.658 protocolados na Assembleia em 2018 e 2019, além das propostas dos anos anteriores (419 tinham impacto direto para o setor industrial). Desses, 23 foram considerados prioritários e compõem a Agenda 2020. O presidente da Fiep destaca a importância dessa proximidade da federação com os parlamentares, principalmente no cenário de crise por que passa a economia e o país como um todo.

“Os poderes Executivo e Legislativo, em todas as esferas, mobilizaram-se para a implantação de medidas e aprovação de leis emergenciais que ajudassem não só a população, mas, também, a saúde financeira das empresas para que possam manter os empregos e gerar renda. Essas ações devem continuar principalmente no pós-pandemia, quando as empresas precisarão recuperar o fôlego”, comenta Carlos Valter.

Nesses 15 anos, a publicação tem sido subsídio aos deputados estaduais para tomada de decisão quando os projetos são colocados em votação. A maioria das propostas elencadas na Agenda deste ano está ligada a temas como infraestrutura, meio ambiente, regulamentações da economia e questões trabalhistas, e propostas que afetam setores específicos. Além de detalhar as proposições, o texto apresenta o posicionamento da Fiep – se convergente ou divergente – em relação a cada uma, sempre embasado por justificativas técnicas.

“Acreditamos que essa contribuição que a indústria, representada pela Fiep, está dando à Assembleia Legislativa do Paraná vai auxiliar nossos deputados a trabalharem pela aprovação de leis que ajudem a solucionar antigos gargalos que prejudicam a competitividade do setor produtivo, bem como, os novos desafios que chegaram com a crise”, conclui o presidente da Fiep.

Nem todos os projetos estão contemplados na agenda, mas todos são monitorados constantemente, tanto pela gerência de Relações Governamentais da Fiep quanto pelos sindicatos. Por isso, o presidente da Alep, Ademar Traiano, solicitou que a Federação faça um levantamento dos projetos de lei que não foram listados na publicação deste ano, para que os deputados estaduais estejam cientes e acompanhem de perto o que está sendo decidido e que reflete no setor produtivo.

“O Poder Legislativo está sempre atento às demandas dos mais diferentes setores da nossa economia e com a indústria não seria diferente. Prezamos pelo diálogo, ouvindo as reivindicações do setor para que possamos construir legislações que contribuem com o desenvolvimento do setor produtivo e, principalmente, com a geração de emprego e renda tão importantes para que possamos superar as dificuldades impostas por essa pandemia”, acrescenta Traiano.

A publicação foi lançada na 7ª Reunião Ordinária da Diretoria da Fiep, gestão 2019-2023, realizada na tarde da terça-feira (09) e, a partir desta data, será distribuída na versão impressa para os diretores da Fiep, presidentes de sindicatos, deputados (federais e estaduais), senadores, governadores e assessores.

A versão 2020 traz novas seções, como a lista dos sindicatos associados à Federação, além dos perfis com fotos dos parlamentares paranaenses para rápida identificação por parte dos usuários. Outra novidade é a versão digital disponível no link http://www.fiepr.org.br/relacoes-governamentais/, que traz novas formas de interação, como o sumário digital navegável e a atualização das informações sempre que necessário, como, por exemplo, mudanças na tramitação do projetos listados, alteração do partido político dos parlamentares citados e nome dos presidentes de sindicatos e os respectivos mandatos à frente das entidades sindicais.

Asimp/Fiep

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios