Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O Relatório da Administração da Fomento Paraná referente ao primeiro semestre de 2016, publicado na sexta-feira (26), aponta que nesse período a instituição financeira de desenvolvimento do Governo do Estado apresentou desempenho econômico, financeiro e operacional consistente, evidenciado pela evolução da carteira de crédito, ativos, patrimônio líquido e do lucro líquido.

A carteira de crédito da instituição, que chegou à marca de R$ 999 milhões, cresceu 16,1% em comparação com o primeiro semestre do ano passado e 7,5% sobre o valor registrado em 31 de dezembro de 2015. Essa carteira representa o volume de recursos em mãos de empreendedores privados, que somam R$ 227,5 milhões, ou dos municípios, nas chamadas operações do setor público, que totalizam R$ 771,5 milhões.

Em cinco anos, o crescimento da carteira de crédito total da instituição é de 60,9%, o que evidencia o sucesso das estratégias do Governo do Paraná voltadas ao desenvolvimento econômico local.

“Temos muito orgulho de apresentar um relatório semestral com esses números”, afirma o presidente da Fomento Paraná, Juraci Barbosa. “Mesmo em um cenário adverso, de economia retraída, com índices de inflação e desemprego altos, conseguimos manter a trajetória de crescimento sem deixar de cumprir nosso papel no apoio aos empreendedores paranaenses e aos municípios para fomentar o desenvolvimento econômico e social”, disse.

Prova desse esforço é o avanço contínuo da carteira de crédito voltada ao setor privado, que cresceu 1.136% em cinco anos, passando de R$ 18,4 milhões, em 2011, para R$ 227,5 milhões em 30 de junho de 2016. Esse valor corresponde a 22,8% da carteira de crédito total. Os 77,2% restantes são de operações do setor público, para financiamento aos municípios, de obras e aquisição de máquinas e equipamentos.

No primeiro semestre desse ano foram contratados R$ 52,2 milhões em financiamentos para empreendedores de micro, pequeno e médio porte, em todas as regiões do Estado. Desse volume, R$ 22 milhões são referentes a 2.170 contratos de microcrédito. Outros R$ 171,6 milhões foram contratados em operações do setor público para 77 municípios.

Outros Indicadores

O lucro líquido da Fomento Paraná acumulado no primeiro semestre também cresceu significativamente. Teve alta de 24,8% em relação ao mesmo período de 2015 e chegou a R$ 51,8 milhões.

O aumento do lucro é explicado pelo crescimento das receitas com operações de crédito e das aplicações financeiras, que foi influenciado nesse período pela elevação das taxas de juros que remuneram tanto as aplicações financeiras quanto a carteira de crédito da instituição — Taxa Selic, a Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) e CDI/Cetip.

Conforme deliberação do Conselho de Administração da empresa, além das reservas legais e estatutárias, esse resultado será distribuído na forma de Juros sobre o Capital Próprio. Assim, conforme prevê a Lei do Sistema Financeiro dos Municípios (SFM), serão capitalizados na Fomento Paraná R$ 37,5 milhões, que serão destacados junto ao Banco Central do Brasil e poderão ser reaplicados em operações de financiamento aos municípios.

Em 30 de junho de 2016, o patrimônio líquido da Fomento Paraná totalizou R$ 1.465,9 milhões e os ativos totais somavam R$ 1.699,9 milhões. Os valores representam, respectivamente, altas 5,1% e de 8,1% sobre o mesmo período do ano anterior.

Destaca-se na composição dos ativos a representatividade da carteira de crédito, que chegou a 57,7% contra 41,4% da carteira de títulos e valores mobiliários.

A riqueza gerada pela Fomento Paraná no primeiro semestre de 2016, medida pelo conceito de valor adicionado, alcançou o total de R$ 77,8 milhões. Desse valor, R$ 14,1 milhões foram recolhidos aos cofres públicos na forma de tributos — 99,5% para a esfera federal e o restante 0,5% ao Estado e ao município de Curitiba.

Outros destaques

O relatório destaca também a participação na 10ª edição do “Prêmio Citi Melhores Microempreendimentos - 2015”, no qual a Fomento Paraná ficou em primeiro lugar na categoria Gestão Inovadora para Instituições de Microfinanças. O prêmio é patrocinado pela Citi Foundation, com apoio do Citibank, e visa promover e destacar a importância do microcrédito no desenvolvimento da economia nacional.

Atendendo ao planejamento estratégico, no primeiro semestre a Fomento Paraná também fez os primeiros aportes de recursos nos fundos de investimentos em participações Criatec 3 e Sul Inovação, apoiados pelo BNDES (O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e pela FINEP (Financiadora de Estudos e Projetos), respectivamente. Os dois fundos devem reunir até R$ 220 milhões para apoiar, com capital de risco, empreendimentos que apresentem projetos inovadores e com alto potencial de crescimento.

A instituição também implantou com sucesso um novo sistema de concessão de microcrédito, para tornar mais rápido o fluxo das operações, e implantou uma nova Central de Atendimento, com equipe profissionalizada, instalada na Celepar - Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná, para melhorar o controle e a qualidade do atendimento externo.

Outro destaque foi a criação da linha Banco do Empreendedor – Microcrédito Fidelidade, na modalidade de capital de giro puro, voltada a microempresas e Microempreendedores Individuais (MEI) que já são clientes e que pagaram em dia todas as parcelas de contratos anteriores com a instituição.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios


Notice: Undefined variable: usuario_tk in /var/www/vhosts/jornaluniao.com.br/httpdocs/widget_footer.php on line 245
NULL