Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Ratinho Junior destacou que Assembleia foi importante para que o Governo do Estado pudesse modernizar a máquina pública ao longo dos primeiros 12 meses de mandato, garantindo reformas que o Estado precisava fazer.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior participou ontem (03) da solenidade de retomada dos trabalhos em plenário na Assembleia Legislativa do Paraná e fez um balanço do primeiro ano da administração.

As propostas apresentadas à população para os quatro anos de gestão, afirmou Ratinho Junior, foram transformadas em 323 ações de governo, das quais 69% já começaram a ser realizadas no primeiro ano. “O tripé de ações que guiam o nosso governo é formado por gestão eficiente, projetos estruturantes e olhar social”, disse ele.

Ratinho Junior afirmou que a Assembleia Legislativa foi extremamente importante para que o Governo do Estado pudesse modernizar a máquina pública. Citou como pontos-chave as reformas administrativa, com a redução do número de secretarias e autarquias, e a modernização da previdência, garantindo equilíbrio no caixa do Executivo.

“Foi a maior reforma administrativa desde a época do ex-governador Ney Braga. Aprovamos leis fundamentais, que tornam a máquina pública mais leve, menos onerosa e mais eficiente”, ressaltou o governador. “Este é um legado que fica para a história, graças à determinação de deputados comprometidos com o futuro do Paraná”, acrescentou.

O governador citou exemplos de programas implantados em 2019 que desburocratizaram o serviço público, facilitando a vida do cidadão paranaense. Lembrou que o Descomplica permitiu ao empreendedor abrir uma empresa em questão de horas.

Com isso, reforçou, o Paraná conseguiu se destacar na geração de empregos e na atração de investimentos privados. Foram mais de 51 mil vagas de carteira assinada e outras 50 mil na informalidade. “Esse é o melhor resultado dos últimos seis anos e representa crescimento de 25% em relação a 2018”, afirmou Ratinho Junior.

Em relação ao desempenho econômico estadual, o governador falou que a produção da indústria cresceu 5,4% até novembro e R$ 23 bilhões em investimentos privados foram atraídos ao Estado no ano passado. “O que nos move é o otimismo. Espero que neste ano o desempenho seja ainda melhor, tanto na geração de empregos quanto na produção da indústria, do comércio e serviços”, disse.

Agronegócio

Durante o discurso no plenário da Assembleia, Ratinho Junior reforçou a vocação do Estado para o agronegócio. Mencionou ações implementadas que terão efeitos práticos na safra paranaense nos próximos anos, como o Descomplica Rural, o investimento por parte da Copel de R$ 2,8 bilhões para transformar as redes monofásicas em sistemas trifásicos e o fim da vacinação contra a febre aftosa, permitindo ao Paraná conquistar novos mercados no exterior.

“A modernização acompanha o desenvolvimento do agronegócio paranaense, que é cada dia mais produtivo. A partir dele, toda propriedade agrícola pode se transformar numa agroindústria porque receberá energia de qualidade”, ressaltou.

Infraestrutura

Outro ponto destacado pelo governador diz respeito à infraestrutura e logística do Estado. Ele citou os avanços no planejamento do novo sistema rodoviário, nos projetos de ampliação da malha ferroviária e modernização do Porto de Paranaguá.

Além disso, citou Ratinho Junior, programas como o Voe Paraná encurtaram a distância entre o interior e a capital. “Um Estado que o tamanho de um País precisava ser mais arrojado. E este é o caminho que escolhemos trilhar, realizando agora, mas projetando o futuro”, afirmou.

Social

O relato aos deputados estaduais inclui ações como o investimento de mais de R$ 1,2 bilhão para obras nos municípios, e programas habitacionais como o condomínio para idosos e de desfavelamento.

Na saúde, o governador pontuou a descentralização do atendimento, para levar serviços médicos mais perto da população. “Nossa lógica é que quem tem que viajar é o remédio e não o doente”, disse.

“A segurança da população foi reforçada e os índices de criminalidade foram reduzidos”, afirmou Ratinho Junior, lembrando as parcerias com o ministro Sérgio Moro para ações na fronteira e combate ao crime organizado.

Na Educação, disse Ratinho Junior, houve a modernização do sistema pedagógico e aplicação de soluções tecnológicas inovadoras, para atrair os alunos para a sala de aula. Ele também lembrou do programa Escola Segura, parra proteger alunos e professores.

Em 2020

A relação harmoniosa com o Poder Legislativo seguirá neste ano, ressalta o governador. Ele destacou como um dos principais projetos para o ano a criação da nova Agência Reguladora do Paraná (Agepar), que cuidará, entre outros pontos, dos serviços públicos que serão concedidos à iniciativa privada, como a administração de rodovias, que saltará de 2,5 mil para 4,1 mil quilômetros.

“Precisamos de uma agência robusta, que fiscalize a execução dos contratos e garanta um serviço de qualidade e a preço justo para a população”, ressaltou o governador.

“A Assembleia será o ponto de equilíbrio de todas as ações do Estado, permitindo o amplo debate com a sociedade”, completou o presidente da Assembleia Legislativa, Ademar Traiano.

Presenças

Participaram também da solenidade, os secretários Guto Silva (Casa Civil) e Beto Preto (Saúde); o procurador-geral de Justiça do Ministério Público do Paraná, Ivonei Sfoggia; o presidente do Tribunal de Contas do Paraná, Nestor Baptista; o desembargador do Tribunal de Justiça do Paraná, Celso Jair Mainardi; o presidente da Câmara Municipal de Curitiba, Sabino Picolo; o defensor público-geral do Paraná, Eduardo Abraão; os ex-governadores Cida Borghetti e Orlando Pessuti; o deputado federal Ricardo Barros; e o controlador-geral do Estado, Raul Siqueira.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios