Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior e o presidente da Caixa Econômica Federal se encontraram ontem (28) no Palácio Iguaçu. Estado quer acessar recursos para obras em estradas, a construção de viadutos e trincheiras, e melhorias urbanas.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior e o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, discutiram ontem (28) a possibilidade do Paraná acessar uma linha de crédito para investimentos em saneamento, infraestrutura e desenvolvimento urbano.

Ratinho Junior destacou que os recursos podem ser usados para estradas, viadutos, trincheiras, melhorias urbanas e para financiar as obras que sairão do banco de projetos executivos – pacote de R$ 350 milhões lançado para planejar a infraestrutura e a segurança pública.

Veja também:

Governo aposta na parceria com a indústria para fomentar o desenvolvimento

Detox Digital será um dos temas do 1º Seminário Interativo Paraná Consciente

“A Caixa nos dá segurança para avançar com projetos no momento em que precisarmos de recursos. É um banco com políticas de juros diferenciadas para as prefeituras e os governos. Geralmente os empréstimos são mais longos e não comprometem o caixa”, afirmou Ratinho Junior.

Pedro Guimarães disse que o Paraná tem capacidade de endividamento por conta das contas equilibradas, diferencial em relação a alguns Estados. “Temos uma parceria bem estruturada. É um Estado muito bem tocado, com capacidade financeira, capacidade de aprovação direta do Tesouro Nacional”, afirmou o presidente da Caixa. “Essa relação constante não está presente apenas no Governo, mas nas cidades do Paraná”.

Guimarães também elogiou o Programa Viver Mais Paraná, que construirá condomínios para a terceira idade, e grandes projetos estruturantes que já estão em andamento em parceria com o governo federal e a iniciativa privada. “O governador promove uma discussão para os próximos 5, 10 ou 15 anos no Paraná. A Caixa também pensa nesse longo prazo”, completou.

A Caixa Econômica Federal lançou durante o encontro o programa Caixa Mais Brasil, que reduz taxas de juros para pessoas físicas e jurídicas.

Boom Imobiliário

O presidente da Caixa também comemorou as reduções nas taxas básicas de juros (Selic), que aumentaram o ciclo de investimentos no setor imobiliário e impulsionaram a criação de empregos em todo o País.

A construção civil também indica sinais de plena retomada no Paraná, com crescimento de 8,21% no total de pessoas empregadas no setor no ano, o que representa 9.883 novas vagas, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

“Tínhamos uma expectativa de emprestar R$ 10 bilhões em crédito imobiliário pelo IPCA em um ano, fizemos isso em 50 dias. A retomada é uma realidade, em especial no crédito imobiliário”, afirmou Pedro Guimarães.

Presenças

Participaram do encontro o vice-governador Darci Piana; o secretário da Fazenda, Renê Garcia Júnior; o presidente da Sanepar, Claudio Stabile; o assessor da Presidência da Caixa, Leandro Mattos; a superintendente nacional da Caixa, Élcio Lara; o superintendente regional Curitiba Leste da Caixa, Adriano Resende; o gerente-geral para o Estado do Paraná da Caixa, Sérgio Protz; o gerente de filial de habitação da Caixa, Carlos Viriato; e o gerente de filial de Governo da Caixa, Célio Izidoro.

Clientes do Paraná terão descontos no programa Caixa Mais Brasil

Clientes da Caixa Econômica Federal de todo o Estado contam com diversos benefícios em produtos do banco. São oferecidas dentro do programa Caixa Mais Brasil taxas especiais para a contratação de crédito pessoa física e pessoa jurídica, além de vantagens no segmento de habitação e desconto em passagens aéreas. As condições valem por 30 dias.

Para as micro e pequenas empresas, a Caixa vai oferecer cheque especial com taxa de juros a partir de 9,95% a.m.; redução da taxa de juros da linha de Financiamento de Máquinas de 2,15% a.m. para 1,20% a.m., com até seis meses de carência e prazo total de 60 meses; queda de 1,89 ponto percentual para desconto de cheques, com diminuição da taxa de 2,99% a.m. para 1,10% a.m.; isenção da cesta de serviços por seis meses a partir da adesão; isenção da tarifa de lançamento do Folha Caixa Web por 18 meses; e desconto de 10% no Seguro Empresarial e na taxa de administração de consórcios.

Os clientes pessoa física terão taxas reduzidas nos principais convênios de empréstimo consignado da região, além de descontos em convênios nacionais. Para crédito pessoal, a Caixa oferece taxas a partir de 0,99% a.m.; redução na linha Crédito Imóvel Próprio, que terá taxa disponível a partir de 1,18% a.m.; e taxas especiais para renegociação de penhor. O Seguro Residencial terá desconto aplicado diretamente nas taxas e os consórcios terão desconto de 10% na taxa de administração.

Clientes que possuem cartões de crédito, de todas as bandeiras, terão desconto de 10% na compra de pacotes Azul Viagens saindo dos aeroportos de Curitiba, Ponta Grossa, Cascavel, Toledo, Foz do Iguaçu, Londrina e Maringá e Pato Branco.

Para o segmento de habitação, a análise de conformidade da contratação e da liberação de recursos ao vendedor após o registro será realizada no mesmo dia, beneficiando tanto o comprador quanto o vendedor do imóvel. O tempo de avaliação de imóveis pela linha de crédito SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo) cairá de seis para três dias e a avaliação de empreendimentos dessa mesma linha será realizada em 20 dias.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios