Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Recursos estão sendo disponibilizados para ações de controle de cheias, de amortecimento nas bacias, saneamento integrado, drenagem urbana e elaboração de estudos e projetos

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) vai investir R$ 62,1 milhões para dar continuidade e iniciar obras de saneamento básico no Paraná. O anúncio foi feito no Palácio do Iguaçu, em Curitiba (BA), ontem (10), pelo ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho. Os recursos serão destinados a obras de controle de cheias, de amortecimento nas bacias, de saneamento integrado, de drenagem urbana e para a elaboração de estudos e projetos.

O MDR autorizou o início das obras da segunda e terceira etapas do controle das cheias do Rio Palmital, que estão orçadas em R$ 31,8 milhões e vão beneficiar as cidades de Pinhais, Colombo, Curitiba, São Jose dos Pinhais e Piraquara. No ato, o ministério já realizou o empenho de parte dos recursos: R$ 20,8 milhões.

Além disso, outros R$ 4,7 milhões foram disponibilizados para intervenções nas calhas e bacias dos rios Belém, Pinheirinhos, Água Verde, Pilarzinho e Juvevê, em Curitiba. Outros R$ 12 mil foram repassados para a Prefeitura da Capital realizar a elaboração de estudos e projetos de engenharia para o manejo de águas pluviais.

O MDR também está fazendo o repasse de R$ 11 milhões para quatro ações de saneamento básico que estão em execução. A maior parte, R$ 6,5 milhões, será para o município de Curitiba, para intervenções de saneamento integrado na Bacia do Rio Formosa. Além disso, R$ 116,8 mil serão utilizados para a elaboração de estudos e projetos. Já a Bacia do Ribeirão dos Padilha, também na Capital, está recebendo R$ 2,3 milhões. Por fim, para Campo Largo (PR), estão sendo destinados R$ 2 milhões para obras de drenagem urbana.

Na oportunidade, além de anunciar o início das obras na Bacia do Rio Palmital orçada em R$ 31,8 milhões, o ministro Rogério Marinho também autoriza obras em Curitiba na modalidade de manejo de águas pluviais. A primeira é para drenagem urbana sustentável, no valor de R$ 12,9 milhões, na Bacia de Detenção do Rio Mossunguê, incluindo obras e desapropriações. Já para a execução de intervenções no Rio Bacacheri, o valor anunciado será de R$ 1,6 milhão.

Articulação das ações de Defesa Civil

Pela manhã, Marinho esteve reunido com o governador Ratinho Júnior e os coordenadores estaduais de Defesa Civil da Região Sul (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul) para tratar de gestão de riscos e desastres. O MDR busca articular as ações emergenciais para enfrentar os efeitos da seca que atinge os três estados.

A proposta do encontro é manter as defesas civis mobilizadas para a construção das propostas, que permitam o governo federal agir rapidamente. Com a apresentação de planos de trabalho dos estados, a Pasta pode encaminhar a liberação de recursos com agilidade. A expectativa do MDR é autorizar o apoio federal aos estados ainda em 2020.

Ascom/Ministério do Desenvolvimento Regional

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.