Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Os novos contratos de pedágio das rodovias no Paraná devem ser assinados somente no segundo trimestre do ano que vem, de acordo com a previsão oficial do Ministério da Infraestrutura. O cronograma estabelece ainda o lançamento do edital de licitação a partir de outubro de 2021 e a realização do leilão no primeiro trimestre do 2022.

O deputado estadual Tercilio Turini (CDN) apresentou as datas em pronunciamento ontem (28) na Assembleia Legislativa do Paraná, baseado em informações do site do Ministério e da notícia divulgada em Londrina pelo jornalista Fernando Brevilheri, do Grupo Tarobá. “Com o cronograma oficializado, além das questões sobre a nova modelagem precisamos definir também como será a gestão do pedágio e das rodovias”, afirmou.

Para o deputado, o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) tem condições de assumir a gestão do pedágio e das rodovias no Paraná, controlando a arrecadação dos valores das tarifas e executando obras e serviços de manutenção no Anel de Integração. “Sugiro que o DER assuma o controle e a administração das 27 praças de pedágio. É o órgão estadual que tem todas as informações sobre o sistema rodoviário”, ressaltou.

As concessões vigentes terminam em 27 de novembro deste ano e como os novos contratos vão ficar para o segundo trimestre de 2022, haverá intervalo de no mínimo quatro meses. O deputado lembrou que faltam sete meses para o término dos atuais contratos e, por isso, o formato de gestão no período após o fim das concessões precisa ser decidido com antecedência.

 “O pior cenário possível é a prorrogação dos contratos das atuais concessionárias. O Paraná já decidiu que não quer isso”, declarou o deputado estadual.

ALEP

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios