Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Já foram investidos no empreendimento R$ 148 milhões, do total de R$ 323 milhões, recursos da margem brasileira de Itaipu.

As obras da Ponte da Integração Brasil-Paraguai, que vai conectar Foz do Iguaçu a Presidente Franco, alcançaram 63% de execução neste mês de junho, conforme o último boletim técnico divulgado pelo Departamento de Estradas e Rodagens do Paraná (DER-PR). Os investimentos na construção já são de R$ 148 milhões, do total previsto de R$ 323 milhões. A nova ponte internacional sobre o Rio Paraná é uma obra do governo federal, com gestão do governo do Estado (por meio do DER-PR) e recursos da margem brasileira de Itaipu Binacional.

De acordo com o boletim, o consórcio responsável pelas obras concluiu em junho, no lado brasileiro, a segunda etapa da caixa de equilíbrio e parte da estrutura de encontro entre a futura ponte e a rodovia de acesso. Ainda neste mês, o mastro principal deve alcançar 88,5 metros de altura, do tabuleiro até o topo, o equivalente a um prédio de quase 30 andares.

No vão central, começaram a ser instaladas as primeiras lajes pré-moldadas, feitas em concreto armado, que vão compor a futura pista de rolamento. Também foram soldadas as estruturas de ancoragem e os tubos da unidade metálica da ponte.

No lado paraguaio, foi concluída a primeira fase de execução do mastro principal, que alcançará no final deste mês 64,5 metros de altura, aproximadamente. O boletim também informa que foi dada continuidade às atividades da segunda etapa da caixa de equilíbrio interna e a preparação do acesso que interligará o nível do terreno ao tabuleiro da ponte.

As obras estão dentro do cronograma e a expectativa é que a nova ponte internacional esteja concluída em meados do ano que vem, juntamente com a Perimetral Leste. “São obras fundamentais e que terão impacto positivo para o desenvolvimento de Foz do Iguaçu, do Paraná e do Brasil, atendendo as diretrizes do governo federal”, afirmou o diretor-geral de Itaipu, general João Francisco Ferreira.

Perimetral Leste

As obras da Perimetral Leste, que ligará a futura ponte à BR-277, também avançaram, checando a 2,7% de execução em junho, com investimento aproximado de R$ 2,77 milhões. O custo total desta obra será de R$ 140 milhões, incluindo uma rodovia de 15 quilômetros de extensão, dois viadutos (um deles de interseção com a BR-469), uma rotatória alongada, duas travessias e duas aduanas. Os investimentos também são da margem brasileira de Itaipu.

O lado paraguaio da ponte também vai ganhar uma infraestrutura viária de acesso. A perimetral na margem paraguaia vai ter 35 quilômetros de extensão, com um viaduto, duas pontes, um trevo, um centro integrado de cargas e uma área de controle primário.

Como será

A Ponte da Integração terá 760 metros de comprimento e vão-livre de 470 metros. Serão duas pistas simples com 3,6 metros de largura, acostamento de 3 metros e calçada de 1,70 metro nas laterais. A estrutura será maior que a Ponte Internacional da Amizade, hoje única ligação do Brasil com o Paraguai sobre o Rio Paraná, e está localizada próxima à confluência com o Rio Iguaçu, no Marco das Três Fronteiras.

A nova ponte e a perimetral permitirão que veículos pesados provenientes do Paraguai e da Argentina deixem de transitar pelo centro de Foz do Iguaçu. A Ponte da Amizade ficará restrita a veículos de passeio, ônibus e vans de turismo, além de veículos de entrega rápida.

A Ponte da Integração permitirá também a passagem de veículos leves e de turistas. Com isso, haverá maior presença de brasileiros em Presidente Franco e, em Foz do Iguaçu, dos paraguaios que moram naquela cidade e região, facilitando o acesso à Argentina, ao Aeroporto Internacional, ao Parque Nacional do Iguaçu e à BR-277.

Obras de Itaipu

A nova ponte internacional e a Perimetral Leste fazem parte do rol de obras financiadas pela Itaipu Binacional e anunciadas nos últimos dois anos. Entre elas, a reforma e a ampliação do terminal e da pista de pouso e decolagem do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu e a duplicação da pista que liga o aeroporto à BR-469, rodovia que também deverá ser duplicada com recursos da binacional.

A Itaipu tem ainda outras obras concluídas ou em execução, como ciclovias e pistas de caminhada, a ampliação do Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC) e o futuro mercado municipal, em Foz do Iguaçu. Também estão em andamento a duplicação de um trecho da BR-277 em Cascavel, a conclusão da Estrada Boiadeira e o contorno do município de Guaíra. São mais de R$ 2,5 bilhões de investimentos com a geração de mais de 2,5 mil empregos.

Asimp/Itaipu

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.