Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Assunto foi tratado em encontro do secretário do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo com o embaixador dos EUA no Brasil. Reunião foi no Parque Vila Velha. Entre as ações, estão o intercâmbio em gestão das unidades de conservação, ODS e promoção do turismo. 

O Governo do Paraná e os Estados Unidos pretendem ampliar o intercâmbio em ações de promoção da sustentabilidade. Na quarta-feira (16), o secretário estadual do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Marcio Nunes, recebeu o embaixador norte-americano no Brasil, Todd Chapman, no Parque Estadual Vila Velha, nos Campos Gerais. Eles conversaram sobre o estreitamento de relações em atividades ligadas a neste tema.

Entre as ações discutidas estão o intercâmbio em gestão das unidades de conservação e o cumprimento das metas dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), além de promoção do turismo.

Vila Velha foi a primeira Unidade de Conservação paranaense a ser concedida pelo governo estadual à gestão privada. Um dos principais cartões-postais do Paraná, o local tem a gestão da empresa privada em serviços para visitação, turismo sustentável e recreação, sob supervisão do órgão ambiental estadual.

 “Nosso objetivo é difundir o turismo sustentável do Paraná”, disse o secretário Márcio Nunes, que entregou ao embaixador a Revista Paraná, que contém o planejamento Paraná Turístico 2026.

Entre as formações rochosas que compõem os arenitos (principal atrativo do parque), está a pedra que se assemelha a uma taça. “Quem não conhece Vila Velha, tem que conhecer”, destacou o embaixador Todd Chapman.

Márcio Nunes detalhou ao embaixador que, além de Vila Velha, o Paraná abriga Foz do Iguaçu, grande força do turismo internacional, e a Ilha do Mel, no Litoral do Estado, segundo atrativo mais visitado do Paraná. “Nosso Estado também abriga a maior Reserva da Mata Atlântica do Brasil”, completou.

Continuidade

O encontro fortalece o relacionamento da Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo com a embaixada dos EUA no Brasil. De acordo com o diretor de Políticas Ambientais da Secretaria, Rafael Andreguetto, a proposta é dar continuidade a um intercâmbio de conhecimento e inovação na gestão ambiental das Unidades de Conservação.

“O Paraná é um estado que já propicia atividades econômicas com desenvolvimento sustentáveis e essa troca de experiências vai enriquecer ainda mais nosso conhecimento”, destacou.

ODS

No encontro, a vice-presidente do Conselho Estadual do Desenvolvimento Econômico e Social (Cedes) do Governo do Paraná, Keli Guimarães, entregou à embaixada dos EUA no Brasil um relatório com as estratégias utilizadas para implementar os ODS no Estado e qual é a situação atual.

“No final do ano passado, firmamos um novo convênio de compromissos com a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o que remete à nossa responsabilidade na implementação da Agenda 2030 no Paraná”, disse.

Entre os avanços paranaenses citados pela OCDE estão a preservação dos recursos hídricos, proteção do Litoral, redução dos níveis de poluição e produção energética a partir de energias renováveis, que apresentaram indicadores superiores aos da média brasileira.

O embaixador Todd Chapman também conheceu trabalhos práticos voltados à sustentabilidade, com materiais produzidos com bambu, como uma bicicleta, por exemplo. A expectativa é contribuir ainda mais para a atração de investidores em projetos com o uso do recurso natural, beneficiando a agricultura e o meio ambiente ao mesmo tempo.

Daniele Iachecen/Asimp

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.