Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A construção de redes trifásicas para atendimento às áreas rurais em todo o Paraná vai diminuir os desligamentos e trazer mais segurança também para o agronegócio de Umuarama e municípios da região. As equipes de obras da Copel estão em campo para a construção de 162 quilômetros de novas redes em Altônia, Cruzeiro do Oeste, Iporã, Maria Helena, Tapira, Umuarama e Xambrê. Outros 162 quilômetros já foram concluídos nestes municípios, aproximando a rede trifásica dos consumidores finais.

O Paraná Trifásico é um programa plurianual, com investimento total previsto em R$ 2,1 bilhões. O objetivo é reforçar toda a espinha dorsal da rede de distribuição rural no Estado, substituindo a tecnologia monofásica. Além de garantir energia de mais qualidade, o programa proporcionará o acesso do produtor rural à rede trifásica a um custo inferior ao que seria pago em condições anteriores. Até o momento, já foram renovados 4 mil quilômetros de linha de distribuição em todo o Estado.

Novas tecnologias estão sendo empregadas na renovação das redes, como cabos protegidos, postes mais reforçados e equipamentos de automação. Tudo para evitar que interferências externas, como galhos de árvores, provoquem o desligamento dos consumidores atendidos, e agilizar a volta da energia nos casos de eventuais interrupções.

De acordo com o gerente regional de Obras, Fernando Luís Bergamasco, o empreendimento mais relevante na região é a interligação entre os municípios de Altônia e Iporã, que trará maior confiabilidade para o fornecimento, além de um trecho já previsto para São Jorge do Patrocínio. “Estamos já com um bom trecho de rede pronto. E até o fim do ano, teremos um sistema de reconfiguração automática nesta região, que será bem percebido pelos consumidores”, observa.

Mais energia

O sistema de alta tensão da Copel em Umuarama recebeu, em fevereiro deste ano, um novo transformador de carga de 41 MVA (megavolt-ampère), que aumentou em 16% a disponibilidade de energia para a cidade. Além disso, o município teve instalados sistemas de autorrecomposição na rede, que atuam automaticamente quando há algum desligamento na área urbana. Em toda a região, já são cerca de 350 religadores monofásicos e trifásicos instalados, permitindo a operação remota da rede.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.