Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O senador Flávio Arns (Podemos-PR) acompanhou ontem (11), de forma remota, a audiência pública promovida pela Frente Parlamentar sobre o Pedágio, da Assembleia Legislativa do Paraná, para debater o modelo proposto pelo Governo Federal para as novas concessões das rodovias paranaenses. O evento foi realizado em Londrina e faz parte de uma programação de reuniões que ocorrerão em todas as regiões do Paraná.

Na audiência, a Frente Parlamentar apresentou detalhes do modelo planejado pelo Governo Federal. Na avaliação dos parlamentares, o modelo vai manter as tarifas altas e gerar um alto custo para a economia paranaense.

Após a reunião, Arns se manifestou por meio de suas redes sociais: “Em função dos preços abusivos praticados por mais de 30 anos e de inúmeras obras inacabadas que estavam no contrato, é imprescindível que o novo modelo seja praticado com preço justo, com garantias para a realização das obras contratadas e que haja transparência em todas as etapas do contrato”.

O senador afirmou que a bancada paranaense no Senado, formada por Arns, Alvaro Dias e Oriovisto Guimarães, está buscando interlocução junto ao Governo Federal no sentido de que os apontamentos feitos pela Frente Parlamentar e pela sociedade civil paranaense sejam considerados na construção do novo modelo.

A agenda de audiências públicas realizadas pela Frente Parlamentar sobre o Pedágios segue em todo o Paraná. Confira o cronograma: Cornélio Procópio (12/2), Guarapuava (18/2), Francisco Beltrão (19/2), Maringá (25/2), Apucarana (26/2), Curitiba (4/3) e Ponta Grossa (5/3). Os eventos podem ser acompanhados ao vivo pelas redes sociais da ALEP e pela TV Assembleia.

Greicy Pessoa/Asimp

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.