Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

 “É lamentável: uma menina de 7 anos morreu depois de ser atingida por tiros de uma arma artesanal em Mariluz, na tarde de sábado (23). De acordo com a polícia civil, o irmão de 9 anos é suspeito de ter disparado e atingido a garotinha”, lamentou o deputado estadual Cobra Repórter (PSD).

O deputado Cobra Repórter, que é o presidente da Comissão que Defende os Direitos da Criança, do Adolescente, do Idoso e da Pessoa com Deficiência (Criai) na Assembleia Legislativa do Paraná, enviou ofício ao delegado de Mariluz, Isaías Cordeiro, pedindo rigor nas investigações.

Segundo a polícia, a menina foi atingida enquanto brincava com o irmão, de 9 anos, e outras crianças na casa do avô, em uma chácara. Foram cinco tiros nos braços, coluna e cabeça. Ela chegou a ser levada a um hospital, mas não resistiu.

A arma foi apreendida e o avô pode responder por omissão da guarda e posse ilegal de arma de fogo. Ninguém foi preso. De acordo com a polícia, outras pessoas também serão ouvidas nesta segunda-feira (25).

Meire Bicudo e Veruska Barison/Asimp

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.