Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O Governo do Estado anunciou que cerca de 200 presos de 17 unidades de todas as regiões do Paraná estão confeccionando máscaras, pijamas e outros itens de proteção individual para agentes da saúde e da segurança pública de todo o Estado.

“Mais um pedido meu atendido pelo Governo do Estado! Entendo que preso tem, sim, que trabalhar e acredito que eles podem contribuir para a prevenção e combate à pandemia do coronavírus. Consequentemente, o trabalho destes presidiários vai gerar a redução de suas penas”, explicou o deputado estadual Cobra Repórter (PSD). O deputado apresentou um requerimento com essa proposta endereçado ao governador Ratinho Junior, ao secretário estadual de Saúde, Beto Preto, e ao secretário estadual de Segurança Pública, coronel Rômulo Marinho, no dia 17 de março.

Segundo o Governo do Estado, o objetivo é produzir em média 7,8 mil itens por dia, ou seja, mais de 39 mil por semana. A cada dia trabalhado, os detentos se beneficiam com a redução de um dia de pena. Toda esta produção visa reduzir a escassez de equipamentos de proteção individual contra o coronavírus no mercado e, principalmente, para atender as áreas que mais estão cuidando da população neste momento: saúde e segurança.

Mesmo contando com verbas e materiais adquiridos pelo próprio Departamento Penitenciário, a maior parte da matéria-prima chega às unidades por doação. A regional de Londrina, por exemplo, também fechou uma parceria para colaborar com uma das casas de saúde da cidade. “Além da produção de jalecos e máscaras cirúrgicas e de máscaras para servidores do estado, estamos produzindo guarda-pós e pijamas especificamente para o Hospital Universitário, que, inclusive, nos doou o material”, afirmou o coordenador da região, Reginaldo Peixoto.

Diariamente, de acordo com ele, presos das Penitenciárias Estaduais da cidade estão costurando uma média de 400 máscaras, que serão destinadas aos internos e a servidores da saúde e da segurança da região, e 50 aventais para as equipes de saúde das unidades prisionais. Há ainda produção semanal de mil máscaras de acetato e 650 jalecos, pijamas e uniformes.

Meire Bicudo/Com informações da Agência Estadual de Notícias

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios