Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

“Neste período de pandemia do novo coronavírus, muitos jovens podem estar prestes a completar a maioridade e devem deixar as instituições, sem políticas públicas que os auxiliem no melhor enfrentamento desse momento de vida, se faz necessário autorizar a permanência destes nas instituições de acolhimento até que as condições de normalidade retornem.” É a justificativa do Projeto de Lei 516/2020 apresentado pela vice-presidente da Criai, na Assembleia Legislativa do Paraná, deputada cantora Mara Lima (PSC).

O referido projeto quer assegurar a integridade da saúde durante a vigência de situações de emergência ou calamidade pública oficialmente reconhecidas, sendo prorrogado o desligamento institucional de maiores de dezoito anos abrigados em instituições de acolhimento, em até 180 (cento e oitenta) dias após a decretação do fim do estado de emergência ou de calamidade pública.

 “É papel do Estado e da sociedade proteger e garantir os direitos das crianças e adolescentes, garantindo os serviços de acolhimento institucional e também de família acolhedora, conforme preconiza o Estatuto da Criança e do Adolescente. O serviço de acolhimento institucional garante proteção social e acesso aos direitos individuais”, reforça a parlamentar que aguarda a aprovação do Projeto que começa a tramitar na Assembleia.

O projeto também é assinado com apoiamento dos Boca Aberta Junior (PROS), Professor Lemos (PT), Alexandre Amaro (Republicanos), Rodrigo Estacho (PV) e Gilson de Souza (PSC).

Asimp/ALEP

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios