Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O Plenário o Senado aprovou na terça-feira (14) o projeto que denomina “Rodovia Zilda Arns Neumann” o trecho da BR-369 entre a cidade de Bandeirantes, no estado do Paraná, e a divisa com o estado de São Paulo (PLC 106/2018). O projeto segue para sanção da Presidência da República.

O autor do projeto, deputado Diego Garcia (Pode-PR) justificou a homenagem ao destacar a trajetória de vida de Zilda Arns, que foi médica pediatra e sanitarista, e fundou, em 1983, a Pastoral da Criança — programa de ação social da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

A homenageada nasceu em Forquilhinha (SC), em 1934, e morreu em janeiro de 2010, em um terremoto que fez mais de 100 mil vítimas no Haiti.

Prêmio Nobel

O projeto foi aprovado na Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) no final do mês de março. O relator na CE, senador Flávio Arns (Rede-PR), é sobrinho da homenageada. Ele destacou a atuação da médica no auxílio às pessoas mais necessitadas, inclusive fora do Brasil. Flávio Arns lembrou que, no ano de 2006, ela foi indicada ao Prêmio Nobel da Paz. Em 2011, a indicação se repetiu, como forma de homenagem póstuma.

O senador lembrou que Zilda Arns demonstrava gratidão e pedia reconhecimento para os 170 mil voluntários que trabalham na Pastoral da Criança. Segundo o senador, a entidade hoje acompanha cerca de 1 milhão de crianças. O senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), que presidiu a sessão plenária, disse que a homenagem é mais que merecida.

— A homenagem não é apenas do Senado, é uma homenagem do Brasil — declarou.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios