Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Objetivo é integrar ainda mais fornecedores de matéria-prima e médicos e enfermeiros que estão na linha de frente no combate ao coronavírus. Máscara-escudo nasceu na República Tcheca no bojo do combate global contra a Covid-19.

O Governo do Estado ativou uma aba no site www.coronavirus.pr.gov.br para conectar toda a cadeia de fabricação de máscaras de proteção (face shield) para ajudar os profissionais da Saúde. O objetivo da medida, que foi implementada no fim de semana, é integrar ainda mais fornecedores de matéria-prima, os chamados “makers” (profissionais ou empresas com impressoras 3D) e médicos e enfermeiros que estão na linha de frente da atuação contra o novo coronavírus.

Além da plataforma online para ampliar a participação de doadores, a administração estadual fará a distribuição de todo esse material nos hospitais cadastrados em todo o Estado. A iniciativa é da Superintendência de Inovação da Casa Civil e leva em conta a necessidade de manutenção do isolamento social e o ecossistema de inovação que já existe no Paraná.

"Este site é a porta de entrada para novos makers ingressarem no movimento. O Estado conecta iniciativas isoladas, disponibiliza o arquivo de impressão oficial do modelo testado e aprovado pelos profissionais da Saúde e responde ao desafio logístico diante da necessidade de controlar a circulação de pessoas”, afirma Henrique Domakoski, superintendente de Inovação da Casa Civil. “A ideia é da conexão perfeita. Essa união de esforços permitirá resposta mais rápida nessa crise global de saúde pública”.

Movimento espontâneo

A ideia surgiu em Curitiba há duas semanas. O Governo do Estado aderiu a um movimento espontâneo da sociedade civil chamado Atitude 3D e disponibilizou servidores e veículos da Casa Civil e da Defesa Civil para distribuir os equipamentos de proteção que estavam sendo fabricados pela rede de empreendedores para hospitais públicos e privados. Em 15 dias foram entregues 8 mil máscaras a hospitais e unidades básicas e outras 14 mil estão em produção.

Para estreitar a ponte entre os voluntários e ampliar a ideia para além dos limites territoriais da Capital, a Superintendência de Inovação da Casa Civil confeccionou esse modelo de “match” entre oferta e demanda.

A aba no portal oficial do Governo do Estado para combate ao coronavírus funciona como ponto focal para esses primeiros e os novos participantes, e ajuda a organizar as necessidades para levar produtos prontos para uma cidade sem nenhum produtor, por exemplo.

Áreas no Portal

Foram abertas três áreas no portal: a de fornecedores de matéria-prima permite a essas empresas apresentarem os materiais disponíveis para doação e a sua localização; a dos makers mapeia os idealizadores com suas impressoras 3D; e a de demanda é um formulário aberto a profissionais e instituições da saúde que desejam receber o material.

“É um micro-ecossistema de inovação dentro dessa rede gigante de startups e idealizadores do Paraná. Com o site mapeamos fabricantes de matéria-prima, aproximamos os makers dos médicos e podemos atender necessidades de municípios do Interior”, complementa Domakoski. “Essa máscara se tornou um símbolo global de resposta à crise”.

Segundo o superintendente de Inovação, à medida que a capacidade de produção aumentar, será possível expandir a distribuição do equipamento para outros profissionais que também estão atuando na linha de frente do combate ao coronavírus.

Máscaras

A máscara-escudo nasceu na República Tcheca no bojo do combate global contra a Covid-19 e da alta demanda por equipamentos hospitalares. Elas chegaram ao Brasil pouco tempo depois com as impressoras 3D de empresários, acadêmicos, pesquisadores e prefeituras.

A máscara-escudo disponibilizada pelo Governo do Estado segue o modelo padrão internacional. Ela é formada por três peças: a placa de acetato, transparente, que é a viseira; uma “tiara” com pontos que serve de sustentação (a única confeccionada na impressora 3D efetivamente); e um elástico que ajuda a fixar o equipamento no profissional.

Ela é um Equipamento de Proteção Individual (EPI) para o rosto e serve como complemento para as máscaras comumente utilizadas pelos profissionais de saúde, do tipo N95. O objetivo principal é proteger a região dos olhos.

Serviço

Para participar da iniciativa, basta entrar no site www.coronavirus.pr.gov.br/mascaras e se cadastrar como doador, maker ou como unidade médica que precisa de apoio. Também há um WhatsApp disponível para contato diário das 8h às 18h, que é o (41) 99124-2342.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios