Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Assunto foi tema de reunião com o secretário estadual da Saúde. Campanha acontecerá de 12 de abril a 9 de julho. Foram repassadas orientações do Ministério da Saúde para que as regionais repliquem aos municípios.

A Secretaria de Estado da Saúde realizou na quarta-feira (7) reunião online com equipes profissionais das 22 Regionais de Saúde para o alinhamento de ações para a 23ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, que acontecerá de 12 de abril a 9 de julho.

“Como este ano vivemos uma situação diferenciada, com a pandemia e a campanha de vacinação contra a Covid-19 em andamento, as estratégias para imunizar também contra a gripe exigirão um esforço ainda maior das equipes que atuam nas salas de vacinas”, afirmou o secretário da Saúde do Paraná, Beto Preto.

Na reunião, a secretaria repassou as orientações do Ministério da Saúde para que as Regionais repliquem agora estas informações aos municípios, que têm a responsabilidade de organizar a campanha em suas áreas.

O Paraná deverá imunizar 4,4 milhões de pessoas e para iniciar a primeira fase recebeu 372 mil doses enviadas pelo Ministério. A meta é vacinar pelo menos 90% da população-alvo. Na campanha anterior a cobertura vacinal no Paraná foi de 92,01%.

Prioridades

A vacinação será feita de forma escalonada. Os grupos prioritários serão distribuídos em três etapas. Na primeira, que vai de 12 de abril a 10 de maio, serão imunizadas crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas, povos indígenas, trabalhadores da saúde.

Na segunda fase, de 11 de maio a 8 de junho, a vacinação abrangerá idosos com 60 anos ou mais, professores das escolas públicas e privadas.

Na terceira etapa, de 9 de junho a 9 de julho, estão pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência permanente, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso, trabalhadores portuários, forças de segurança e salvamento, forças armadas, funcionários do sistema de privação de liberdade, população privadas de liberdade e adolescentes e jovens em medidas socioeducativas.

Campanha

Para os pais de crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade e que receberão a dose pela primeira vez na vida, é importante lembrar que deve ser considerado o esquema de duas doses. “Neste caso, quando for levar seu filho para vacinar já deixe agendada a segunda dose, obedecendo um intervalo de 30 dias”, destacou a diretora de Atenção e Vigilância em Saúde, Maria Goretti David Lopes. “Como as crianças nesta faixa farão parte da primeira etapa da vacinação precisamos reforçar esta informação junto aos pais”.

Ela explicou que, seguindo o Informe técnico do Ministério da Saúde, a secretaria estadual orienta que os municípios articulem ações que aumentem a oferta de vacinação e ampliem o acesso da população. “Incentivamos que os municípios busquem parcerias para a vacinação contra Influenza, como empresas e associações de classe e de bairros, também com o objetivo de ampliar a cobertura vacinal, mantendo sempre os protocolos de segurança em função da pandemia”, afirmou a diretora.

Ela também disse que na campanha deste ano o grupo de idosos será contemplado na segunda etapa porque neste momento ainda está sendo imunizado contra a Covid-19.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios