Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Assunto foi tema de reunião com o secretário estadual da Saúde. Campanha acontecerá de 12 de abril a 9 de julho. Foram repassadas orientações do Ministério da Saúde para que as regionais repliquem aos municípios.

A Secretaria de Estado da Saúde realizou na quarta-feira (7) reunião online com equipes profissionais das 22 Regionais de Saúde para o alinhamento de ações para a 23ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, que acontecerá de 12 de abril a 9 de julho.

“Como este ano vivemos uma situação diferenciada, com a pandemia e a campanha de vacinação contra a Covid-19 em andamento, as estratégias para imunizar também contra a gripe exigirão um esforço ainda maior das equipes que atuam nas salas de vacinas”, afirmou o secretário da Saúde do Paraná, Beto Preto.

Na reunião, a secretaria repassou as orientações do Ministério da Saúde para que as Regionais repliquem agora estas informações aos municípios, que têm a responsabilidade de organizar a campanha em suas áreas.

O Paraná deverá imunizar 4,4 milhões de pessoas e para iniciar a primeira fase recebeu 372 mil doses enviadas pelo Ministério. A meta é vacinar pelo menos 90% da população-alvo. Na campanha anterior a cobertura vacinal no Paraná foi de 92,01%.

Prioridades

A vacinação será feita de forma escalonada. Os grupos prioritários serão distribuídos em três etapas. Na primeira, que vai de 12 de abril a 10 de maio, serão imunizadas crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas, povos indígenas, trabalhadores da saúde.

Na segunda fase, de 11 de maio a 8 de junho, a vacinação abrangerá idosos com 60 anos ou mais, professores das escolas públicas e privadas.

Na terceira etapa, de 9 de junho a 9 de julho, estão pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência permanente, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso, trabalhadores portuários, forças de segurança e salvamento, forças armadas, funcionários do sistema de privação de liberdade, população privadas de liberdade e adolescentes e jovens em medidas socioeducativas.

Campanha

Para os pais de crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade e que receberão a dose pela primeira vez na vida, é importante lembrar que deve ser considerado o esquema de duas doses. “Neste caso, quando for levar seu filho para vacinar já deixe agendada a segunda dose, obedecendo um intervalo de 30 dias”, destacou a diretora de Atenção e Vigilância em Saúde, Maria Goretti David Lopes. “Como as crianças nesta faixa farão parte da primeira etapa da vacinação precisamos reforçar esta informação junto aos pais”.

Ela explicou que, seguindo o Informe técnico do Ministério da Saúde, a secretaria estadual orienta que os municípios articulem ações que aumentem a oferta de vacinação e ampliem o acesso da população. “Incentivamos que os municípios busquem parcerias para a vacinação contra Influenza, como empresas e associações de classe e de bairros, também com o objetivo de ampliar a cobertura vacinal, mantendo sempre os protocolos de segurança em função da pandemia”, afirmou a diretora.

Ela também disse que na campanha deste ano o grupo de idosos será contemplado na segunda etapa porque neste momento ainda está sendo imunizado contra a Covid-19.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.