Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

 “Eu sou contra o aborto, pois defendo a vida desde a sua concepção. A interrupção da gravidez, para mim, constitui o assassinato de um ser humano inocente e viola as leis naturais”, afirmou o deputado estadual Cobra Repórter (PSD) neste dia 15 de maio, Dia Estadual de Conscientização Contra o Aborto.

A lei de autoria do deputado Cobra Repórter, que é o presidente da Comissão de Defesa da Criança, do Adolescente, do Idoso e da Pessoa com Deficiência (Criai) na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), foi sancionada em julho do ano passado pelo governador Ratinho Júnior e instituiu o Dia de Conscientização Contra o Aborto no Paraná.

A data foi escolhida por ser o Dia Internacional da Família e o objetivo é incentivar a promover ações que permitam a sensibilização da população acerca dos direitos do nascituro, direto à vida e às implicações no caso do aborto ilegal. Também tem como objetivo contribuir para a redução dos indicadores relativos à realização de abortos clandestinos, ampliar o nível de resolutividade das ações direcionadas à saúde das gestantes, por meio de integração da população, órgãos públicos, privados e organizações não governamentais que atuam na área de defesa da vida humana e divulgar os preceitos da vida contidos na Declaração Universal dos Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU).

Lembrando que a última polêmica envolvendo o tema no Brasil foi no final do mês passado quando o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu rejeitar uma ação que pedia o direito de aborto para grávidas infectadas pelo vírus da zika. O último a votar foi o ministro Luís Roberto Barroso, que acompanhou a relatora, Cármen Lúcia, mas, com ressalvas, reiterando posicionamento pela descriminalização do aborto.

Veruska Barison/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios