Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O deputado Michele Caputo (PSDB) destacou na sexta-feira, 3, a liderança nacional do Paraná e a campanha "Setembro Verde" que sensibiliza a população sobre a importância na doações de órgãos. "O Paraná é referência mundial na captação e transplante de órgãos. Um trabalho de ponta realizado nos últimos anos e que conta com apoio  dos hospitais e das famílias, que num momento muito difícil, autorizam a doação para dar a continuidade a vida em outras pessoas", disse.

Michele Caputo, quando comandou a Secretaria Estadual de Saúde (2011-2018), estruturou a central estadual de transplantes, dispondo inclusive das aeronaves do governo e profissionais especializados para o transporte de órgãos. Além disso, buscou apoio dos hospitais e das prefeituras para formar uma grande rede de captação e transplante. “As famílias paranaenses são solidárias e o que fizemos foi operacionalizar todo este processo, organizando o fluxo, melhorando a capacitação e salvando milhares de vida".

O dia nacional de doação de órgãos é no próximo 27 de setembro e também terá atividades em todo o Paraná. Com o agravamento da pandemia, o sinal de alerta foi ligado tendo em vista que caiu o número de doações. "Precisamos reforçar a conscientização das pessoas. Doar é um gesto de amor e no Paraná, pelo menos 2.459 pessoas aguardam por uma doação de órgãos", disse o deputado.

Centros de procura

Mesmo com o quadro pandêmico, o Paraná continua na liderança nacional em doações de órgãos com 33 por milhão de população (pmp). A média do Brasil é de 13,7 pmp. O Estado fechou o ano de 2020 com 41,6 pmp. Neste ano foram 213 doações efetivas, que resultaram em 353 transplantes de órgãos e 365 transplantes de córneas.

A liderança no ranking foi conquistada em 2017, durante a gestão de Michele Caputo na Secretaria de Saúde. Com a manutenção da estratégia de sucesso, o Estado continua no caminho certo.

Os dados são do Registro Brasileiro de Transplantes através das notificações de janeiro a julho deste ano da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos. No último ano, foram 1.161 notificações e 475 doações que corresponderam a 698 transplantes de órgãos.

O Paraná conta com uma Central Estadual de Transplantes e quatro centros de procura de órgãos localizados em Curitiba, Londrina, Maringá e Cascavel com equipes em 67 hospitais. Ao todo são 700 profissionais envolvidos, entre eles 23 equipes de transplante de órgãos, 25 centros transplantadores de córneas e quatro bancos de córneas em atividade.

blog_marcos_junior@hotmail.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.