Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Campanha inédita reúne setor público e privado para promover arrecadação de itens e de doações em dinheiro

A pandemia do novo coronavírus une entidades e instituições para uma ação inédita: arrecadar fundos para a saúde e assistência social no Paraná. Nas primeiras semanas, o resultado já tem contribuído com a população mais vulnerável do Estado. Ao todo foram arrecadados R$ 3 milhões em dinheiro e em itens como máscaras, cestas básicas e álcool em gel.

A campanha nasceu da união das promotorias de Justiça do Ministério Público do Paraná e Ministério Público do Trabalho que firmaram uma parceria com a UFPR e a Funpar. Logo em seguida se uniram ao grupo Instituto GRPCOM, Grupo Marista, PUCPR, Instituto Positivo, a comissão do Terceiro Setor da OAB-PR e associações da sociedade civil organizadas com sede no Estado. A expectativa é que mais organizações integrem o grupo e ajudem a fortalecer ainda mais a iniciativa.

Da possibilidade de unir marcas distintas de segmentos diversos, surge a campanha “O amor contagia”, para reforçar a mensagem de solidariedade em toda a sociedade paranaense.

As arrecadações compõem dois fundos com objetivos diferentes: um de apoio às demandas emergenciais na área da saúde, beneficiando, a princípio, o Complexo Hospital de Clínicas da UFPR, o Hospital do Trabalhador e outros hospitais filantrópicos do Paraná. O apoio ocorre à medida que as doações forem feitas. O outro fundo irá prestar apoio às ações de mais de 300 ONGs cadastradas. Para acessar os recursos, hospitais e organizações sociais deverão observar os critérios dos editais e se inscrever no site da Funpar. “Temos feito a distribuição de acordo com as demandas e necessidades das diversas regiões do Estado. Os itens recebidos são destinados para contribuir com o dia a dia da população”, reforça João da Silva Dias, superintendente da Funpar.

As primeiras ações incluem a doação de 1,2 milhões de máscaras para hospitais de todo o Paraná, além de mais de 3 mil cestas básicas para ONGs de catadores de recicláveis, mas as necessidades das entidades para o combate à pandemia e da população mais vulnerável vão muito além desses itens. “Quanto mais entidades se unirem, maior será o benefício em prol da sociedade paranaense. Um levantamento aponta que mais da metade das organizações sociais do Estado já apresentam dificuldades para manter suas funções neste período de crise”, afirma a promotora de justiça do Ministério Público do Paraná, Karina Anastácio Faria de Moura Cordeiro.

A campanha conta com o apoio do Instituto Oportunidade Social, Instituto Renault, Facop, JCS Group, Instituto Purunã, Instituto Massa, Instituto Robert Bosch. E das agências, 433, Vivas, Páprika, Pg1 Comunicação e Central Press.

Como doar

Empresas, pessoas físicas e organizações podem fazer suas contribuições via depósito bancário tanto para o fundo de apoio à área da saúde, quanto para o de iniciativas sociais. As doações são feitas de forma direta e não podem ser abatidas do cálculo do Imposto de Renda. Aqueles que quiserem contribuir de forma anônima podem fazer depósito ou transferência.

Os recursos dos fundos serão administrados por um comitê gestor que irá fiscalizar a destinação das doações. A prestação de contas para a sociedade será feita em tempo real e com fácil acesso pelo site da Funpar.

Para doar ou saber mais detalhes sobre a campanha acesse o site: http://www.funpar.ufpr.br/oamorcontagia/

Nathalie Maia/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios