Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O CNE/Câmara de Educação Básica e a ABEM realizam a Audiência Pública Sul do Conselho Nacional de Educação para discutir a implantação do ensino da música nas escolas. O evento faz parte da programação do 33º FML e 18º Simpósio Paranaense de Educação Musical

Emilia Miyazaki/Asimp/ Alea
 
Membros do Conselho Nacional de Educação, órgão consultivo que representa a sociedade civil no Ministério da Educação (MEC), estarão em Londrina no mês de julho, durante o 33º Festival de Música de Londrina (FML), para encerrar uma série de seminários regionais da Consulta Pública do Conselho Nacional de Educação. O tema desses encontros é “A Implementação do Ensino da Música na Educação Básica: Um processo coletivo”.
 
Os seminários regionais Norte, Nordeste e Centro Oeste foram realizados no mês de junho, e o encerramento da consulta se dará em Londrina, nos dias 14 e 15 de julho, durante o 33º FML. A ideia é prosseguir o debate com profissionais da área, e levantar informações e dados para a elaboração de uma Resolução que contribua com o MEC no sentido do cumprimento da Lei 11.769/2008, que trata da obrigatoriedade do ensino da música na Educação Básica.
 
O seminário da Região Sul, promovido pela Associação Brasileira de Educação Musical (ABEM) e Universidade Estadual de Londrina (UEL), será realizado no auditório do Hotel Crystal, dentro da programação do 18º SPEM – Simpósio Paranaense de Educação Musical, do 33º FML.
 
“A implementação dessa Lei é uma questão muito complexa, considerando a dimensão continental do país e a nossa diversidade de contextos socioculturais. É a primeira vez que o Conselho Nacional se desloca de Brasília para fazer consultas públicas com a área de música e isso revela uma nova visão, muito adequada, e acredito que haverá propostas e encaminhamentos”, avalia Magali Kleber, presidente da ABEM.
 
O encontro de Londrina encerra a série de seminários do Sul e está prevista a síntese dos levantamentos feitos. “A região Sul tem se articulado com propriedade para que tenhamos o retorno da Música na Escola. Desde a criação da ABEM, esse tem sido um dos pontos estratégicos da pauta da associação.
 
A organização pretende reunir em Londrina pesquisadores, autoridades da área, gestores de projetos sociais, membros de associação de pais, e outros convidados. “Estamos dando um grande passo. Nunca houve um movimento como esse por parte do Ministério da Educação, de se buscar mediante a ação participativa e democrática do CNE, encaminhamentos que possam representar as expectativas da área e da sociedade. A expectativa é a melhor possível”, acrescenta Magali Kleber.
 
Construção coletiva
 
Para a Conselheira Dra. Malvina Tuttman, ex-presidente do INEP e membro da Câmara de Educação Básica do CNE, a importância das audiências públicas está no fato de vivenciar um processo de construção coletiva, mediante uma escuta democrática, respeitando a diversidade cultural brasileria,  vai beneficiar a todos.
 
Ela ressalta o brilhantismo das audiências feitas em todo o país, fruto do empenho de profissionais comprometidos com a educação. “O clima das audiências está sendo permeado por esperança consciente, pela liberdade de expressão de diferentes saberes e práticas, pautado por sentimentos de emoção, de receios, porém com muitas expectativas e compartilhamento de responsabilidades”.
A especialista conta que é grande a expectativa pelo encontro em Londrina.
 
“Teremos a oportunidade não só de ouvir as diferentes vozes da Região Sul, mas de ter presente as representações das demais Regiões onde já ocorreram as audiências, permitindo uma interação entre as diferentes experiências e propostas, e apontando caminhos para a construção de um documento que represente e respeite a diversidade cultural do nosso país”.
 
Malvina Tuttman ressalta a importância desse encontro ocorrer dentro da programação do FML. “A abertura do Festival em incluir a audiência em sua programação, evidencia a importância do tema e o compromisso com uma formação plena, cidadã de nossas crianças e jovens”.
 

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios