Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, anunciou sua demissão nesta sexta-feira (24) e denunciou tentativa do presidente Jair Bolsonaro de interferência política na Polícia Federal (PF). O estopim  foi a exoneração do diretor-geral da PF, Maurício Leite Valeixo, publicada no Diário Oficial de hoje.

Moro disse que desde o ano passado o presidente quer trocar o comando da Polícia Federal, sem apresentar um motivo. Afirmou também que o presidente manifestou interesse em inquéritos abertos pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

“Não tenho como persistir com o compromisso que assumi sem que tenha condições de trabalho, sem que tenha condições de preservar a independência da PF, ou seja forçado a sinalizar concordância com uma interferência política cujos resultados são imprevisíveis”, disse.

Moro afirmou que não recebeu pedido de exoneração de Valério e não assinou a demissão, embora seu nome no documento publicado, como se tivesse assinado. “Soube da exoneração pelo Diário Oficial”, afirmou.

Disse ainda que Bolsonaro mencionou a intenção de ter um contato direto com o diretor-geral da Polícia Federal e mesmo com superintendentes estaduais.  “Quer alguém para quem possa ligar e colher informações, o que não é adequado”, disse. Segundo Moro, depois de trocar Valeixo, o presidente iria trocar superintendentes estaduais, começando pelo Rio de Janeiro e possivelmente Pernambuco.

Para Sérgio Moro, o problema não é tirar Valeixo do cargo, mas o motivo para demiti-lo. “Não é questão do nome de quem vai assumir, o problema dessa troca é a violação de uma promessa de carta branca [que me foi feita]; uma clara interferência política na Policia Federal e uma substituição sem motivo”.

Para Moro, a independência da Polícia Federal foi fundamental para os andamentos das investigações da Lava Jato. “Seria um tiro na Lava Jato se houvesse substituição de delegados e superintendentes na ocasião”, afirmou.

Carol Siqueira/Agência Câmara de Notícias

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios