Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Coluna Social 21/03/2012  09h29

‘Arranjos de Desenvolvimento da Educação’ podem unir cidades

Um modelo de trabalho em rede pode unir municípios com proximidade geográfica para que resolvam, juntos, os problemas da educação. Palestras com especialista vão explicar como realizar projeto.

Mozart Ramos e Canziani em recente evento na Comissão de Educação da Câmara, em Brasília.

A Frente Parlamentar da Educação do Congresso Nacional traz para o Paraná, no próximo dia 26, o professor Mozart Neves Ramos, membro da Câmara de Educação Básica do Conselho Nacional de Educação e conselheiro do movimento “Todos Pela Educação”, instituto financiado exclusivamente pela iniciativa privada.

Ramos fará duas palestras: uma em Cornélio Procópio e outra em Londrina. Em Cornélio, sob o título “Arranjos de Desenvolvimento da Educação (ADE) e a Gestão da Educação”, o evento terá a parceria da Associação dos Municípios do Norte do Paraná (Amunop), do presidente Amin Hannouche, e será realizado das 9 às 12 horas no Auditório da UTFPR, na Avenida Alberto Carazzai, 1640.

A palestra de Londrina, por sua vez, abordará “O Novo Plano Nacional de Educação e a Valorização do Magistério”, e será realizada em parceria com o Núcleo Regional de Educação, da chefe local Lúcia Cortez. A apresentação acontece das 19 às 21 horas no auditório do Sest-Senat, à Rua Santa Terezinha, 1377, próximo do Centro.

Ambos os eventos são voltados para professores, diretores de escola, agentes municipais de educação, demais educadores, lideranças políticas e comunitárias. As palestras têm entrada franca e serão oferecidos certificados de participação. As inscrições podem ser feitas no local.

Expert

Ramos é doutor em química pela Unicamp (Campinas-SP) com pós-doutoramento em Química pela Politécnica de Milão. Também foi presidente da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (ANDIFES), presidente do Conselho Nacional dos Secretários Estaduais de Educação (Consed), e presidente-executivo do movimento “Todos Pela Educação”. É autor do livro "Educação Sustentável”.

O professor, que também já foi reitor da Universidade Federal de Pernambuco e secretário de Educação daquele Estado, diz que a ADE, um modelo de trabalho em rede, objetiva desenvolver uma metodologia para apoiar municípios, com proximidade geográfica e características sociais e econômicas semelhantes, a alavancarem ações e indicadores educacionais, visando à melhoria da qualidade da educação no âmbito local, em uma ação conjunta com o Ministério da Educação e outros parceiros.

Projeto de Lei

A proposta dos ADE chamou a atenção do presidente da Frente Parlamentar da Educação, deputado Alex Canziani (PTB-PR), que no final do ano passado ingressou, na Câmara dos Deputados, com o projeto de lei 2.417/2011, instituindo o modelo.

De acordo com a matéria, a União estimulará e considerará, de modo prioritário, para efeitos da assistência técnica e financeira, “os entes federados que se articularem sob a forma de Arranjos de Desenvolvimento da Educação”.

Cerca de 200 municípios brasileiros já estão se organizando em espécies de redes educativas do gênero, que contam também com a colaboração de empresas. Para o deputado da educação, Alex Canziani, este é um dos caminhos para que o país tenha um ensino de qualidade. “Precisamos também de parcerias com a iniciativa privada para melhorarmos a nossa educação. Temos que unir toda a sociedade para trabalharmos em prol de uma educação de qualidade”, afirma.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios