Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

São 13.500 livros didáticos sobre a história e cultura afro-brasileira e indígena; solenidade contou com a presença da ministra da SEPPIR, Luiza Bairros

O prefeito Barbosa Neto recebeu hoje (28), em seu gabinete, a ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR), Luiza Bairros. Na ocasião foi enfatizado o Ano Internacional dos Afrodescendentes, instituído em 2011 pela Organização das Nações Unidas (ONU). A solenidade marcou ainda a divulgação da campanha nacional “Igualdade Racial é Pra Valer”. Luiza Bairros visita Londrina atendendo a um pedido feito pelo prefeito quando esteve no Ministério de Igualdade Racial, em Brasília, em março deste ano.

Barbosa Neto entregou 13.500 livros didáticos sobre “História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena” para toda a rede municipal de educação. É mais uma medida que efetiva a Lei 10.639/2003, tornando obrigatório o ensino de História e Cultura Afro-Brasileira em todas as escolas brasileiras, públicas e particulares, do ensino fundamental até o ensino médio. Para a ministra o prefeito fez a entrega simbólica de um exemplar do Estatuto da Igualdade Racial, que estás sendo confeccionado numa parceria entre Prefeitura e Universidade Estadual de Londrina

O município investiu aproximadamente R$ 600 mil na aquisição dos títulos, valor que, segundo o prefeito, tem valor simbólico se comparado ao impacto futuro nas crianças da rede municipal de ensino. “É um investimento que terá efeitos em longo prazo. As mudanças no pensamento dos nossos alunos de como o racismo é uma prática errada vão refletir na construção de uma sociedade mais igualitária”, disse.

“No Brasil, a escola é um reprodutor importante das formas depreciativas de moral, fomentando assim infelizmente o racismo. É importante que a instituição educacional assuma o papel de incentivar as crianças a se tratarem como iguais, apesar das diferenças. Já percebemos a mudança, como acontece com a iniciativa alavancada pela Prefeitura de Londrina”, comentou a ministra Luiza Bairros.

A ministra aproveitou o pronunciamento para divulgar um site que conterá todas as informações mais detalhadas sobre o Seppir. Reconhecendo o esforço da Prefeitura de Londrina em trazer a igualdade racial para a discussão na sociedade, o Seppir solicitou ao prefeito Barbosa Neto a logomarca da administração municipal para colocar no endereço eletrônico.

De acordo com a secretária de Educação, Karin Sabec Viana, a administração municipal já realiza algumas ações de conscientização com os estudantes. “Porém, é necessário que o debate ganhe espaço dentro da sala de aula. Com o novo material, os professores terão mais qualidade para lidar com a igualdade racial”, argumentou. 

A gestora de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Prefeitura de Londrina e coordenadora de Promoção da Igualdade Racial na região Sul do Brasil, Maria de Fátima Beraldo, elogiou a sensibilidade do poder público em tratar a igualdade racial como uma questão importante. “É uma grande aspiração do movimento negro londrinense a atenção voltada para construir uma sociedade igualitária”, comentou.

A visita da ministra faz parte de uma série de viagens que tem por objetivo principal apresentar a plataforma de trabalho do SEPPIR e como as propostas podem ser aplicadas em cada estado brasileiro. As duas campanhas nacionais reforçam o combate ao racismo e preconceito, assim como fortalece as políticas públicas de igualdade racial. O Ano Internacional dos Afrodescendentes foi uma campanha proposta pela ONU no ano passado. Este ano o projeto foi implantado buscando fortalecer o combate ao preconceito e desigualdade racial, mesma linha seguida pela campanha nacional “Igualdade Racial é Pra Valer”. (Ncom_PML)

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios