Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Equipe Run to Win, do Rio Grande do Norte, vence a Argentina na final do jogo virtual

Depois de superar 150 mil concorrentes na fase nacional, a equipe Run to Win (Correr para Vencer), do Rio Grande do Norte, foi a vencedora do Desafio Sebrae Internacional, que reuniu os ganhadores do jogo virtual da América Latina. O resultado foi anunciado na quarta-feira (21), no Palácio da Cidade, sede oficial da prefeitura do Rio de Janeiro. É a quinta vez que o Brasil conquista o título de campeão na disputa.

Na edição de 2011, o desafio era administrar uma fábrica de bicicletas. Nesse jogo virtual, os universitários têm que tomar decisões importantes - como abrir filiais ou negociar franquias, administrar fluxo de caixa, planejar novos lançamentos, definir preços e acompanhar a concorrência - em intervalos cada vez menores. O jogo é disputado em etapas e cada decisão certa gera uma pontuação.

Ao todo, a disputa teve 14 rodadas – sendo que a Argentina liderou, com folga, as primeiras. Brasil, Equador, Panamá e Peru estavam praticamente empatados. A partir da oitava rodada, os brasileiros foram ganhando terreno de forma consistente. A soma dos pontos ao longo do jogo mostrava claramente que o título seria disputado apenas por duas equipes, mas a diferença de pontuação entre um participante e outro era tão pequena, que ninguém ousou comemorar antes do tempo.

O suspense só foi quebrado quando o presidente do Sebrae, Luiz Barretto, anunciou o resultado. Ao abrir o envelope com o nome dos vencedores, ele citou a superação como característica da equipe campeã. Com 88 pontos, apenas um a mais que os argentinos, os brasileiros consagraram-se vitoriosos na competição. Luiz Barretto pediu que o segundo lugar, a Argentina, subisse ao palco para se juntar ao Brasil. A união das duas equipes para a entrega do prêmio simbolizou a disputa acirrada que marcou o jogo virtual. “Quem chegou até aqui já é vitorioso, mas temos que ser treinados para a competição, brigando para vencer com lealdade”, disse o presidente.

Um dos integrantes da equipe brasileira, Isaías da Silva, conta que o primeiro dia de jogo, na segunda-feira (19), foi muito difícil. Por conta de um cálculo errado, todo o estoque ficou encalhado e o grupo conseguiu vender apenas uma unidade. “Tivemos que ter muita força para encarar o prejuízo. A união da equipe foi fundamental para encontrar as soluções certas”, ressaltou.

O diretor-técnico do Sebrae, Carlos Alberto dos Santos, destacou que a trajetória da equipe brasileira reflete o que acontece no mundo real dos negócios. “A competição deixa clara a importância da regularidade do desempenho. Isso mostra o desafio da gestão de uma empresa em que não se pode ser excelente apenas em um ponto. O equilíbrio entre os diferentes aspectos, as boas práticas e a perseverança podem virar o jogo”.

Decepção

Para os jovens argentinos foi um duro golpe. A decepção estava estampada no rosto de cada um dos cinco integrantes da La BC Industrial. Ainda assim, os competidores mantiveram a elegância. “Sabíamos que eles poderiam nos alcançar. A questão era se teriam tempo para isso. Eles conseguiram e mereceram a vitória”, elogiou Tomás Baima, da equipe argentina.

As inscrições para o próximo Desafio Sebrae começam no dia 11 de abril. Em 2012, os candidatos vão administrar uma fábrica de frutas tropicais e criar produtos com valor agregado, como sucos e polpas. A novidade dessa edição é que os alunos poderão escolher um professor para orientar o trabalho.

(Asimp/Sebrae)

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios