Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Depois da aprovação do botão o pânico em segunda discussão na segunda (6) pela Assembleia Legislativa, o deputado estadual Cobra Repórter reuniu-se ontem (7), com o secretário estadual de Segurança, Luiz Carbonell, para discutir o funcionamento do botão do pânico para mulheres e idosos.

O deputado Cobra Repórter também apresentou um requerimento na Assembleia direcionado ao governador do Estado, ao secretário de Segurança Pública e ao secretário da Família e do Desenvolvimento Social, onde solicita providências urgentes para a implementação do botão do pânico, dispositivo de segurança preventiva para vítimas de violência.

Cobra Repórter informou ao secretário de Segurança durante a reunião que o botão do pânico para mulheres está em funcionamento em apenas uma cidade, Irati, dos 15 municípios conveniados. Segundo informações, oito cidades já receberam a verba para implementar e algumas estão em fase de testes.

"Estamos tomando as providências para que o botão do pânico funcione de fato, não só para as mulheres, já que a lei é de 2016 e já deveria estar em pleno funcionamento, mas para os idosos que acabam de ganhar este benefício por meio do nosso projeto de lei. Foi acordado que será feito um amplo levantamento sobre o funcionamento do botão para que a Secretaria de Segurança tome as providências", ressaltou Cobra Repórter.

O Projeto de Lei nº 499/17, de autoria do deputado Cobra Repórter (PSD) e do secretário estadual da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost (PSD), foi aprovado em duas discussões, está na comissão de redação e volta para avaliação em redação final no plenário da Assembleia nesta quarta (8). Depois, segue para sanção do governador Ratinho Junior.

Meire Bicudo/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios