Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Em abril de 2002, o governo federal sancionou a Lei nº 10.436, que em seu art. 1o reconhece a Língua Brasileira de Sinais (Libras) como “meio legal de comunicação e expressão”. Três anos depois, o decreto nº 5.626/2005, entre outras deliberações, tornou a Libras disciplina curricular obrigatória nos cursos de formação de professores. Essas medidas representam importante avanço para os quase 6 milhões de brasileiros portadores de deficiência auditiva.

A partir do conceito de uma educação que promove a formação de profissionais habilitados para o desenvolvimento de sistemas educacionais inclusivos, a professora de Libras, Sueli Ramalho Segala, especialista em Gestão Estratégica de Pessoas, apresenta a palestra “Inclusão: Saber Libras é preciso”, durante o 10º Congresso Internacional de Educação da LBV. O evento se realizará de 29 de junho a 1º de julho, em São Paulo/SP, sob o tema “Ensino de qualidade: um olhar além do intelecto”.

Sueli Segala fundou, ao lado do irmão, Rimar, a Companhia Arte e Silêncio. Atualmente, ministra aulas de Libras no Sindicato dos Professores de São Paulo (Sinpro-SP). Na palestra, que ocorrerá no último dia do congresso (1º de julho, na parte da manhã), ela discorrerá sobre os principais desafios para a execução da lei e como educadores podem desenvolver um modelo de inclusão nas escolas e nas comunidades onde atuam. “(...) O professor tem de estar preparado. Mas, quando o professor não tem informação e não está preparado, é muito complicado para a criança surda acompanhar os conteúdos ministrados em sala de aula. Para poderem acompanhar, as crianças surdas precisam ter contato com a língua dela para a compreensão do conteúdo escolar”, explica.

A programação do evento reúne painéis com renomados especialistas e oficinas pedagógicas.

Inscrições e informações: pelos tels. (11) 3361-6078 e 3225-4590 ou pelo hotsite www.boavontade.com/congressodeeducacao

(Juliana Lívia Bortolin/Asimp/LBV/Londrina)

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios