Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Demanda por mão de obra técnica especializada em informática pode definir as futuras profissões de estudantes do ensino médio

 
Asimp/Rede Marista
 
A economia de Londrina tem encontrado como canal de crescimento e desenvolvimento a área de informática. A cidade, em conjunto com Maringá e Ponta Grossa, foi apresentada em pesquisas da APL (Arranjo Produtivo Local, organização ligada a empresas e entidades de tecnologia da informação) como um polo desenvolvedor de softwares. No ano de 2010, as áreas de comunicação, informação, científicas técnicas empregavam juntas mais de 17 mil londrinenses e essa demanda não para de crescer.
 
Esse cenário pode atingir diretamente alunos de Ensino Médio que começam a preocupar-se com seus futuros profissionais. Segundo o IBGE 2012, vivem na cidade mais de 41 mil jovens entre 15 e 19 anos.
 
Para esse público há opções de cursos superiores e técnicos na área de informática em boa parte das instituições de Londrina. No entanto, são raras as opções gratuitas, o que inviabiliza a formação de muitos jovens em situação de vulnerabilidade financeira. Uma delas é o Curso Técnico em Informática para Internet, promovido pelo Centro Educacional Marista Ir. Acácio (Rua Abílio Justiniano Queiroz, 350, Conjunto João Paz, Londrina), da Rede Marista de Solidariedade.
 
O curso abriu suas primeiras turmas no segundo semestre de 2012 e atraiu um público específico de Londrina. De acordo com Sergio Barbosa, diretor do Centro Educacional Marista Ir. Acácio, são jovens cujos núcleos familiares apresentam renda per capta que gira em torno de meio salário mínimo e buscam nas aulas uma possibilidade de ingressar com maior preparo no mercado de trabalho.
 
Um exemplo é a aluna Thaís da Silva Bento, 17 anos, que está na 3ª série do ensino médio, faz o segundo módulo do curso na unidade e estagia na área. “Iniciei o estágio em dezembro e todos os dias coloco em prática o que aprendo no curso, que é excelente, mas se tivesse que pagar, não teria como fazer e nem estaria trabalhando”, enfatiza a aluna.
 
As aulas são voltadas para alunos do 2º e 3º ano do ensino médio com disciplinas como programação multimídia, animação gráfica, design gráfico e jogos digitais. O curso é dividido em três módulos e está com vagas para novas turmas no período noturno. O prazo de inscrições vai até o dia 24 de junho.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios