Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Conforme levantamento feito junto aos registros oficiais da Câmara, o Deputado Federal paranaense, Luiz Carlos Hauly (PSDB) , foi o que mais vezes subiu à tribuna do Congresso para pedir a renuncia ou o impeachment da presidente Dilma Rousseff. Na semana passada, num artigo de grande repercussão em Brasília,  sob o título: "E o Brasil segue desgovernado",  Hauly  apontou inúmeros erros cometidos pela atual chefe do Executivo, os quais levaram o Brasil a enfrentar essa crise sem precedentes, de cunho político, econômico e também moral.

Para o parlamentar, especialista em economia e finanças públicas, "O Brasil de hoje faz lembrar o Titanic navegando em mares revoltos, sem ninguém no comando.  Além da crise política,  econômica e  moral,  o Brasil enfrenta uma crise muito maior: a crise da falta de liderança e de credibilidade. O desgoverno é geral, e mesmo diante do desastre fatal, por absoluta falta de liderança, ninguém no Executivo Federal sabe o que fazer, exatamente como o exército de Brancaleonem, ficam batendo cabeça, sem rumo e sem direção enquanto a crise aumenta".

No entendimento de Hauly, "a crise se chama Dilma Rousseff,  e a cada dia dela à frente do Governo será maior o sacrifício de todos, pois ela já não governa,  mas gasta toda sua energia lutando para ficar no cargo. É chegada a hora de Dilma, num gesto de grandeza e de amor ao Brasil, dar a oportunidade para que  um novo presidente, com credibilidade e capacidade de diálogo, possa liderar um entendimento nacional para tirar o País desta gigantesca crise. Presidente Dilma, esse não é um pedido pessoal, mas um apelo em nome de milhões de brasileiros que querem sair deste pesadelo para voltar a sonhar com um futuro melhor", conclamou Hauly.

FGTS dos planos econômicos

A Comissão de Finanças e Tributação da Câmara Federal aprovou  o Projeto de Lei 1383/2007, de autoria do Deputado Hauly, que abre novo prazo para o pagamento das perdas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) em decorrência dos planos econômicos Verão/ Sarney e Collor 1. Essa nova legislação garante o pagamento da compensação ao trabalhador que não firmou termo de adesão ou não entrou na Justiça cobrando o ressarcimento das perdas do FGTS.

Profissionais de beleza

Líder e defensor das micro e pequenas empresas e dos microempreendedores individuais, o Deputado Hauly informa que foi aprovado na Câmara, o Projeto de Lei (PL) 5230/13, que regulamenta a relação entre salões de beleza e os seus profissionais. "Essa regulamentação é muito importante e poderá beneficiar 4 milhões de profissionais (cabeleireiro, barbeiro, esteticista, manicure, pedicuro, depilador e maquiador)", disse Hauly.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios