Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O sentimento de rejeição ao governo Dilma e a desaprovação da sociedade à presidente e a sua forma de comandar a nação estão em alta. Pesquisa CNI-Ibope divulgada na última quinta-feira (19) mostra alto índice de desaprovação da gestão petista – 33% a consideram ruim/péssima e 34%, regular. Já a maneira de governar da presidente é desaprovada por 50% dos entrevistados – a pior marca desde o início do mandato. Para o deputado Luiz Carlos Hauly (PR), a situação tende a se deteriorar ainda mais, já que a sociedade tem sentido os efeitos de uma gestão desastrosa, responsável pela volta da inflação e por uma fraca prestação de serviços.

“Daqui para frente a queda dela vai ser ainda mais acentuada”, avalia o tucano, que tem ouvido reclamações e críticas dos cidadãos ao governo federal e à presidente por onde tem passado. “Estou convicto disso porque estou na base, andando em todo o Norte do Paraná, e o sentimento de revolta com esse governo é muito grande devido às atitudes que deixou de tomar e ao desmando administrativo, com escândalos de corrupção”, avaliou nesta sexta-feira (20).

Principais números

Segundo o levantamento, o percentual da população que considera o governo da presidente Dilma como ótimo ou bom recuou de 36%, em março, para 31% em junho. Já o percentual dos que o consideram ruim ou péssimo aumentou de 27% para 33%. Já a maneira de governar da presidente teve um recuo de sete pontos percentuais, chegando à desaprovação recorde. Em junho o percentual da população que aprova a maneira de governar da Presidente Dilma é de 44%, enquanto a maioria dos entrevistados (50%) desaprova.

A avaliação setorial do governo demonstra enorme insatisfação social com as insuficientes políticas voltadas para os mais diversos setores. Em todas as nove áreas pesquisadas a desaprovação é maior que a aprovação. Em alguns casos, os que desaprovam chegam a mais de 3/4 do total.

A área de saúde apresenta o maior percentual de desaprovação: 78%. Em educação, a desaprovação alcança 67%. Já a atuação na área de Segurança Pública chega a 75%. O descontentamento com a política de combate à inflação também é elevado: dentre os entrevistados, 71% desaprovam as ações e políticas do governo nesse sentido. O percentual da população que desaprova a política de juros é de 70%.

“O sentimento das famílias e dos trabalhadores é de perda no poder de compra, volta da inflação e insegurança”, alerta Hauly. O tucano afirma que somam-se a isso as denúncias de corrupção na Petrobras, empresa vista pelos brasileiros como um símbolo e importante patrimônio nacional. Não é a toa que a presidente tem sido vaiada em vários locais. Sua imagem tem sido associada aos latentes problemas nacionais.

Segundo ele, nem mesmo o forte apelo publicitário e as megacampanhas de marketing tem sido suficientes para driblar os problemas que os cidadãos enfrentam e sabem ter a presidente Dilma como principal culpada. “O sentimento da população é de desproteção e de que o país está à deriva, sem o comando necessário”, avalia.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios