Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

AEN

 
O Governo do Paraná vai repassar neste ano R$ 70 milhões para que 500 escolas estaduais realizem obras de manutenção. Cada colégio recebe até R$ 150 mil. A descentralização acelera as reformas emergenciais em todas as regiões do Estado e tem a aprovação dos diretores das escolas.

O valor é repassado pela Secretaria da Educação direto na conta das escolas, que decidem junto com a comunidade a prioridade do investimento. Além das escolas, o comércio dos municípios também é beneficiado, pois são contratadas empresas que estão nas regiões próximas às escolas.

“Além do benefício direto para as escolas, o programa de descentralização ajuda na criação de emprego e renda dos municípios”, diz o coordenador-geral de Apoio Financeiro da Rede Escolar, Manoel José Vicente. Até 2010, o valor máximo liberado para reformas nas escolas era de R$ 15 mil.

Obras
 
No município de Fazenda Rio Grande, o Colégio Estadual Olindamir Merlin Claudino recebeu a troca do telhado e da rede elétrica, pavimentação da passarela e pintura.

A diretora Mirian Lúcia Santos Maurer considera o repasse uma forma democrática de a escola decidir onde investir o dinheiro. “Facilita bastante para que a obra aconteça mais rápido. A escola participa mais das decisões e a comunidade fica mais ativa, sem contar que temos também como fiscalizar melhor”, disse Mirian.

No Colégio Maria Vidal Novaes, em São José dos Pinhais, com o recurso foi possível trocar forro, telhado e construir um banheiro adaptado para alunos com múltiplas deficiências. O prédio recebeu ainda pintura nova.

“É um avanço muito grande. A escola pode aplicar o dinheiro para resolver problemas que são emergenciais. Nosso problema com a chuva que caia dentro das salas de aula foi resolvido muito rápido. Garanto que todos aqui estão muito contentes”, contou a diretora do colégio Maria Vidal Novaes, Elizabete Gozzo Bandeira.

Com o recurso descentralizado, a direção do Colégio Estadual Antônio Lacerda Braga, em Colombo, conseguiu reformar banheiros, refeitório, cozinha e parte da cobertura, além da pintura do prédio. A escola, de mais de 30 anos, não recebia reformas há mais de 15 anos. “Agora dá até mais ânimo vir trabalhar”, disse a cozinheira Celma Maria Pereira Fernandes, que trabalha há 11 anos na escola.

No município de Campina Grande do Sul, no Colégio Estadual Campos Sales foi reformada a quadra de esporte com a construção de uma parede para conter a chuva, e reforma geral dos banheiros. Os sanitários também receberam adequações para alunos com múltiplas deficiências.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios


Notice: Undefined variable: usuario_tk in /var/www/vhosts/jornaluniao.com.br/httpdocs/widget_footer.php on line 245
NULL