Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Entidades da sociedade civil divulgaram hoje (18), na Câmara de Vereadores de Londrina, uma Carta de Apoio aos servidores públicos estaduais que travam uma verdadeira batalha contra a aprovação pela Assembleia Legislativa do Estado do “pacotaço”, ou seja dos Projetos de Lei n° 60/2015 e 6/2015, de autoria do governador Beto Richa (PSDB), que suprimem direitos adquiridos pelas diversas categorias de funcionários públicos.

O documento foi aprovado no final da tarde, após reunião na sede do Legislativo Londrinense, coordenada pela vereadora Lenir de Assis (PT) e que contou ainda com a presença de Elza Correia (PMDB); dos vereadores Tio Douglas (PTB), Vilson Bittencourt (PSL), e Gaúcho Tamarrado (PDT), lideranças da sociedade civil, além de representantes dos sindicatos das diferentes categorias de servidores públicos estaduais em greve ou em estado de greve no Paraná.

Na Carta de Apoio, as entidades exigem ainda do governador a imediata prestação de contas sobre a real situação financeira do Estado; a manutenção dos direitos básicos da população no que diz respeito à Educação, Saúde e Segurança Pública e sugerem a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) pela ALEP para investigar o endividamento do Estado.

Segundo a vereadora Lenir de Assis, uma nova reunião para discutir a tramitação das propostas da Administração Estadual e a grave crise financeira do Paraná será realizada nesta sexta-feira (20), a partir das 19h30, novamente na sala de sessões da Câmara de Vereadores, uma vez que os projetos e lei devem retornar à pauta na próxima semana. Desta vez, durante reunião pública ampliada, serão convidados para o encontro os deputados estaduais e federais eleitos por Londrina e região; lideranças da sociedade civil organizada, além de entidades representativas dos segmentos da indústria e do comércio.

“É nosso dever zelar pelo cumprimento das políticas públicas para a população do Paraná, que só serão garantidas com o respeito do Governo do Estado aos direitos adquiridos pelos servidores”, afirmou a vereadora Lenir de Assis. Para a vereadora Elza Correia, é muito importante que a mobilização de apoio aos servidores estaduais se propague pela comunidade, porque eventuais perdas não serão apenas dos funcionários, mas de toda a população que necessita e tem direito aos serviços públicos ofertados pelo Estado.

Assessoria de Comunicação da CML 

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios