Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A Escola Municipal João XXIII, localizada na rua Alfred Bernhard Nobel, na Vila Industrial, região oeste de Londrina, recebe hoje, 17, a partir das 14h, o árbitro internacional de xadrez, Carlos Martins, que também é londrinense, para um desafio inusitado. Ele vai desafiar 40 alunos da terceira série do João XXIII para uma partida simultânea. A proposta é norteada pelo “Projeto Xadrez”, que também acontece na Escola Municipal Maria Tereza Meleiro Amâncio.

A meta de trabalhar raciocínio e concentração com as peças do tabuleiro partiu da professora Luciana Gomes Bonato, que leciona aulas nas duas instituições onde o projeto é desenvolvido e atua como coordenadora. A iniciativa ganhou força depois que os alunos obtiveram bons resultados nos campeonatos de xadrez promovidos pelo Serviço Social do Comércio (Sesc). Esses resultados despertaram o interesse do árbitro londrinense, que propôs o desafio diferente.

A partida desta terça-feira funciona da seguinte forma: Carlos Martins arma uma jogada, enquanto a primeira criança pensa em como vai contra-atacar. Logo após, o segundo participante também joga as peças. Esse rodízio persiste até a criança de número 40. “É um jogo diferente, onde a primeira criança terá tempo para pensar, tanto no ataque como na defesa”, disse Luciana Gomes.

Segundo a coordenadora de eventos da Secretaria Municipal de Educação, Elenice Alves da Silva, o projeto já está incluído na grade curricular de todas as escolas municipais. “O objetivo é trabalhar a concentração e o raciocínio de forma eficiente. Já desenvolvemos essa iniciativa na disciplina de Educação Física, em todas as instituições da rede”, afirmou. (Ncom_PML)

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios