Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

AEN/PRO governador Beto Richa assinou nesta sexta-feira (19) a mensagem do anteprojeto de Lei Complementar que será encaminhado para a Assembleia Legislativa propondo a concessão um aumento de 5,83% no salário dos professores da rede estadual de ensino, a ser aplicado ainda neste ano, em duas parcelas, sendo a primeira retroativa a julho. 

A iniciativa é uma das medidas elaboradas pelo governo para equiparar a remuneração dos profissionais do magistério aos vencimentos básicos dos demais profissionais do Estado que possuem nível superior. “A equiparação salarial dos professores é um compromisso que será rigorosamente cumprido”, destacou o governador Beto Richa. 

Para entrar em vigor, a mensagem do Executivo precisa da aprovação do legislativo estadual. Com a proposta do governo, os professores receberão 3% de reajuste sobre a folha de julho deste ano. Com esse percentual, o salário de ingresso de um professor com carga horária de 40 horas semanais passa a ser de R$ 1.699,95. 

No mês de outubro, haverá um novo acréscimo de 2,83%, o que elevará o vencimento base dos docentes com carga horária de 40 horas semanais para R$ 1.748,07. “A valorização dos profissionais da educação é uma etapa fundamental para que possamos promover a melhoria da qualidade da educação no nosso Estado. Sempre digo que a educação é a primeira prioridade do governo e esta medida reflete aquilo que pensamos e desejamos fazer”, afirmou Beto Richa. 

O vice-governador e secretário da Educação, Flávio Arns, reforça a necessidade de valorização de professores e demais profissionais da rede estadual de ensino. “Não há como melhorar a qualidade de ensino sem investir nas pessoas. O governo está fazendo todo o esforço necessário para conceder reajustes ao magistério e, assim, cumprir os compromissos assumidos”, ressaltou. 

DATA-BASE – Os professores e profissionais da educação já haviam recebido reajuste salarial neste ano, assim como os demais servidores públicos do Estado. No mês de maio, época da data-base do funcionalismo público, foi concedido 6,5% de aumento salarial. Com isso, os professores chegarão, em outubro de 2011, com três reajustes salariais concedidos pelo atual governo, totalizando um aumento em seus vencimentos básicos de 12,33%, apenas neste ano.

(AEN/PR)

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios