Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

No México, presidenta Dilma Rousseff disse que o anúncio será no próximo dia 9; pacote vai aumentar os investimentos em infraestrutura, como ferrovias e rodovias, e retomar crescimento da economia

O governo federal começa a anunciar, no próximo dia 9 de junho, as medidas para retomar o crescimento mais robusto da economia. Na quarta-feira (27), a presidente Dilma Rousseff informou que as concessões de infraestrutura serão o primeiro item a ser lançado. Em seguida, virá a terceira fase do programa habitacional Minha Casa Minha Vida.

“[É] uma série de outras iniciativas para fazer uma retomada nos investimentos no Brasil”, afirmou a presidenta, durante uma entrevista coletiva à imprensa que encerrou a programação da visita oficial ao México.

Dilma fez questão de ressaltar a importância do mercado interno daqui para frente. Segundo ela, o cenário internacional beneficiou muito o Brasil nos últimos anos com a valorização das “commodities” como o minério de ferro, mas esse ciclo de alta se encerrou e os preços destes produtos devem se estabilizar em níveis menores.

“Mercado interno de qualquer país é algo de valiosíssimo, portanto, a política de inclusão social levada a cargo por nós, nos últimos anos, ela foi muito importante. Porque além de ser uma política de inclusão social, foi uma política de expansão do nosso mercado interno”, salientou a presidenta.

Na última sexta-feira, o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, disse que o mês de junho ainda terá o anúncio do plano da safra agrícola 2015/2016 e o lançamento de um programa de estímulo às exportações. Essas medidas complementam os ajustes orçamentários realizados, na semana passada, para equilibrar as receitas e as despesas públicas.

Acordos internacionais

Na entrevista, a presidenta destacou que o Brasil aposta em parcerias com outros países para estimular a economia. Na semana passada, lembrou ela, foram anunciados investimentos de chineses, como a criação de um fundo de US$ 50 bilhões para projetos de infraestrutura no Brasil, e também medidas que facilitam a exportações de carne para a China.

Ontem, os governos brasileiro e mexicano assinaram acordos para ampliar o comércio e para incentivar que empresas invistam mais nos dois países. Segundo Dilma, o objetivo é dobrar o fluxo comercial nos próximos anos e atrair investimentos de brasileiros na economia mexicana, e vice-versa.

“Esses dois acordos, eles fazem parte de toda uma estratégia geral de relacionamento. Aqui, nós estamos estreitando também os serviços aéreos, nós estamos simplificando os vistos, nós estamos estabelecendo toda uma cooperação na área de agricultura tropical, estamos estabelecendo cooperação em áreas como pesca”, disse.

(Fonte: Portal Brasil)

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios