Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Portaria foi assinada pelo Ministro da Educação 

Thalita Guimarães/Asimp/Uninter

Depois de um processo que durou mais de cinco anos, o Ministério da Educação (MEC) transformou, na última sexta-feira (25), o Grupo Educacional UNINTER, do qual fazem parte a Faculdade Internacional de Curitiba (Facinter) e a Faculdade de Tecnologia Internacional (Fatec Internacional), em Centro Universitário. A portaria que cria o Centro Universitário Uninter (n.º 688, de 25 de maio de 2012) foi assinada pelo Ministro da Educação, Aloizio Mercadante, e publicada no Diário Oficial da União no dia 28 de maio. A transformação já havia sido autorizada pelo Conselho Nacional de Educação (CNE). Wilson Picler, presidente do Grupo, explica que, para se tornar um Centro Universitário, é necessário que a instituição tenha apreciação positiva do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), além de corpo docente qualificado, excelência no ensino e nas condições de trabalho acadêmico oferecidas à comunidade escolar. “Estamos orgulhosos de todos que se esforçaram e continuam a trabalhar em prol da democratização do ensino. Tornar-nos Centro Universitário é a prova de que estamos trilhando o caminho certo na educação de qualidade e acessível”, destaca.

Segundo a legislação brasileira, entre outros requisitos, os centros universitários não necessitam de produção de pesquisa, mas continuam comprometidos com o ensino e a interação com a comunidade. Além disso, também têm maior autonomia perante o MEC e liberação de vagas. Eles podem, por exemplo, criar cursos sem necessidade de autorização prévia. No caso das faculdades, é necessário um processo de aprovação. Picler ressalta que o Centro Universitário Uninter já nasce com aproximadamente 140 mil alunos entre os cursos presenciais e a distância, e está entre um dos maiores grupos educacionais do Brasil.

A avaliação do MEC ocorreu em uma série de visitas técnicas e contou também com o resultado das notas alcançadas nos cursos que tiveram um excelente desempenho na avaliação do Ministério. Picler destaca que os principais itens avaliados para definição desta nota são: corpo docente, instalações físicas e organização didático-pedagógica. Nesta avaliação, as faculdades conquistaram nota 4 nos cursos de Comunicação Social, Administração, Ciências Contábeis, Turismo, Gestão Comercial, Gestão Financeira, Segurança no Trabalho e Comércio Exterior. Já a nota 5 foi conquistada nos cursos de Ciência Política e Direito. “Esta é a nossa maior contribuição para os curitibanos. Estamos buscando cada vez mais ferramentas que possam alavancar o acesso ao ensino de qualidade”, finaliza.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios