Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Proposta é garantir educação de tempo integral aos jovens que frequentam o ensino médio.

O ministro da Educação, Fernando Haddad, prometeu investir R$ 2 bilhões nas bolsas do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). O objetivo, segundo ele, é garantir educação de tempo integral aos jovens que frequentam o ensino médio, com o cumprimento do currículo normal somado ao ensino de uma profissão em outro período.

A ideia é que as bolsas cubram todos os custos referentes ao curso, além dos valores necessários para transporte e alimentação dos estudantes.

Haddad participou, em Brasília, de uma reunião com os deputados federais da Comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Deputados. Segundo ele, o Pronatec duplicará o ensino profissionalizante até 2015.

O relator do projeto na Comissão de Trabalho da Câmara dos Deputados, Alex Canziani (PTB-PR), lembra a importância do programa num momento em que o país enfrenta uma crise no mercado de trabalho. “O país vive uma carência de mão de obra qualificada. O Pronatec prevê a capacitação de 8 milhões de trabalhadores para os próximos quatro anos. O programa também vai ampliar as escolas técnicas federais. A vinda do ministro foi importante para discutirmos e aperfeiçoarmos o projetos. Vamos fazer audiências públicas inclusive nos estados para debater o Pronatec. Acredito que em agosto devemos votar o projeto aqui na Câmara”, destacou o parlamentar paranaense.

A presidente Dilma Rousseff solicitou a inclusão de medidas de atendimento específico às pessoas com deficiência no programa. O projeto do Pronatec prevê oferta de bolsas aos estudantes, garantia de financiamento na rede privada de ensino e expansão das vagas em escolas públicas.

De acordo com Haddad, o programa poderá ser implementado ainda este ano.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios